Geral

Yoga: mais do que equilíbrio, filosofia

Focada na meditação e bem-estar, a prática milenar torna-se mais popular no mundo todo

Há mais de cinco mil anos, na Índia, nascia o Yoga (também escrito “Ioga”). Seu criador foi Shiva ou Natarája, Rei dos Bailarinos.  Criou, de forma instintiva, executando alguns movimentos complexos e de imensa beleza. Assim surgiu, ainda sem nome, esta ancestral filosofia de vida. Mais tarde ela foi batizada com o termo sânscrito Yôga, que significa união, já que une corpo, mente e emoções.  A procura pela prática vem crescendo gradativamente ao longo dos anos. Nos Estados Unidos, o número de praticantes passou de 16 milhões em 2012, para 36 milhões em 2016. De acordo com dados da Associação Brasileira de Ioga, a atividade já é praticada por mais de 500 mil praticantes, em todo o país, com promessa de crescimento contínuo e acelerado.

 

Shiva (Foto: Guido Cervetti)

Shiva criou a Yoga como prática de equilíbrio entre o corpo e a mente. (Foto: Guido Cervetti/Arquivo Pessoal)

 

Alguns estudos têm mostrado os benefícios fisiológicos da meditação. O mais recente, da Universidade de Harvard em Massachusetts General Hospital (MGH), notou-se que a meditação literalmente reconstrói a massa cinzenta do cérebro em apenas oito semanas. O estudo foi feito com práticas de meditação todos os dias por cerca de 30 minutos. Essas práticas incluíam gravações de áudio para a meditação guiada, meditação de não julgamento de sensações, sentimentos e estado de espírito. A análise de imagens das ressonâncias magnéticas encontrou aumento da densidade de matéria cinzenta no hipocampo, conhecido por ser importante para a aprendizagem e memória.

Daniele Zanella, 29 anos, praticante do yoga há 2 anos, fala dos resultados da prática. “Os benefícios são imediatos e se intensificam gradativamente. Todo final de prática, me sinto leve e com as energias renovadas. Quanto ao corpo, trabalhamos muito alongamento, equilíbrio, fôlego e disciplina. A disposição cresce de uma forma incrível!”, comenta.

Muitas pessoas acreditam que o yoga seja mais um exercício físico do que mental, sobre isso, Daniele diz que vê o yoga como uma filosofia de vida. “É muito mais atitude do que qualquer outra coisa. Muito mais importante que as posturas, é a intenção e o quanto estamos presentes e focados. É uma ótima forma de obter autoconhecimento. A prática do yoga não acontece só durante a aula, é algo que deve ser praticado no cotidiano. A busca pelo equilibro é constante”, afirma.

 

Daniele meditando na Lagoa do Meio, na Praia do Rosa, SC (Foto: Raquel Gehrke Bins)

Daniele meditando na Lagoa do Meio, na Praia do Rosa, SC (Foto: Raquel Gehrke Bins)

 

Danilo Fernandes, 28 anos, é instrutor de yoga há 4, e conta os principais desafios para o início dessa prática. “Quem vem para uma aula experimental, muitas vezes não consegue executar as técnicas corporais (ásanas) que trabalhamos, porque elas exigem a elasticidade e o equilíbrio que só o tempo de prática vai proporcionar”, comenta. Em função dessas dificuldades, algumas pessoas se interessam em praticar mais vezes para que consigam acompanhar a aula inteira. O instrutor diz que nunca deve-se forçar a musculatura do aluno recém-chegado. “Trabalhamos sempre com o limite da pessoa. Se ela não consegue executar o exercício até o fim, eu oriento a não forçar, porque isso pode causar contusões musculares e etc. Além disso, eu prefiro que os alunos trabalhem muito mais a meditação e o equilíbrio da mente do que os músculos”, relata.

Maria Marta Conely da Rosa, de 54 anos, procurou o yoga quando começou a ouvir falar da calma que a prática proporciona. “Pratiquei durante 2 anos, na Associação dos Aposentados e Pensionistas de Gravataí (ASAPEG), juntamente com um grupo de 3ª idade. Fiz algumas amizades e consegui melhorar minha ansiedade através do yoga.”

O yoga serve como terapia para muitas pessoas: há quem consiga controlar transtornos de ansiedade, e também quem adote a prática como filosofia de vida. Muito mais do que um exercício de equilíbrio e elasticidade, a prática trabalha a respiração, a calma, e procura curar os males da alma.

 

Lida 1235 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.