Geral

Você já foi gentil hoje?

No dia 13 de novembro é comemorado o Dia Mundial da Gentileza

Quem nunca se sentiu melhor depois de receber um gesto gentil? Já dizia o poeta que “gentileza gera gentileza” e, a vida também pode ficar mais leve quando os problemas são encarados com pensamentos positivos. No dia 13 de novembro é comemorado o Dia Mundial da Gentileza e atualmente existe uma nova corrente da Psicologia chamada de Positiva que vem trabalhando para darmos mais atenção às motivações da vida diária.

Desenvolvida nos Estados Unidos, ela começou a ganhar visibilidade a partir do psicólogo estadunidense Martin Seligman. Ele é professor da Universidade da Pensilvânia, Ex-Presidente da Associação Americana de Psicologia (APA) e tem mais de 20 livros publicados sobre o assunto, sendo os mais conhecidos Felicidade Autêntica (2002)  e Florescer (2011). Foi a partir do ano de 1998, quando passou a presidência da APA, que Seligman começou a escrever artigos sobre a necessidade de modificação do enquadramento de atuação da Psicologia, que, de tratamentos para patologias, agora focaria nas motivações.

Durante o TED realizado  nos Estados Unidos, em 2004, Seligman pontuou os três eixos desse novo foco de atuação dentro do campo da mente:

1º – A Psicologia deve estar tão preocupada com os pontos fortes do ser humano quanto com suas fraquezas.

2º – A Psicologia deve se preocupar menos em consertar danos e se interessar mais pelas melhores coisas da vida.

3º – A Psicologia deve dedicar-se a fazer a vida das pessoas comuns mais gratificante e a desenvolver a genialidade, promover talentos.

De acordo com a psicóloga Allana Moraes, essas premissas são naturais da Psicologia, mas foram deixadas de lado com o advento da Segunda Guerra Mundial. “Por conta dos efeitos do conflito, a psicologia acabou seguindo por uma linha de cuidado de doenças. O grande aumento de transtornos como a depressão, transtornos ansiosos, pós-trauma, entre outros, fez com que ela acabasse sendo medicalizada”, explica a profissional.

Allana conta que a Psicologia Positiva surgiu com pesquisadores humanistas como Abraham Maslow (1954) e Carl Rogers (1959), que perceberam a importância de trabalhar o sentido das pessoas viverem e a prevenção das depressões. Segundo a terapeuta, “a psicologia positiva seria o estudo das forças e virtudes do ser humano”.

Dessa forma, com o desejo de pedir auxílio, diariamente muitas pessoas acabam por procurar consultórios psiquiátricos. Foi o caso da estudante de Engenharia Química, Jislaine Ortolan, 20 anos, nos dois momentos em que esteve no consultório de sua terapeuta. Para ela, foi mais fácil compreender o que estava acontecendo a partir desses encontros. “A pessoa procura a psicóloga como uma ajuda, achando que ela vai dar um norte para a nossa vida. Só que quem acha esse norte não é a psicóloga, ela só te mostra o caminho e você segue o que ele te mostrou”, conclui.

A conversa com um especialista auxiliou a jovem a lidar com situações que são comuns a outras pessoas, como os relacionamentos e problemas familiares. A ida à psicóloga teve importante papel na hora da jovem enxergar o que estava passando e, entender posteriormente, que o que passou não era o fim do mundo. “De repente você consegue até conciliar amizades, brigas de família… E é isso que te traz com certeza uma real felicidade“, afirma a jovem.

Mas, ela ressalta que não basta o auxílio profissional para uma pessoa melhorar. “O psicólogo vai te mostrar opções, que são com certeza caminhos mais certos a serem seguidos. Porém, se você não trabalha isso em si mesmo, não conseguirá encontrar a paz mental”, explica ela, e conclui, afirmando que a felicidade está dentro de cada um. “Acredito que não tem aquela corrida para a felicidade, não tem como buscar a felicidade em Paris, buscar felicidade em um namorado. Felicidade é tu estar tranquilo, tu pensar antes de agir, estar com a mente livre, se desapegar das coisas, é isso que eu acredito que seja”, completa.

Profeta Gentileza

José Datrino, mais conhecido como o Profeta Gentileza, figura que ilustra esta matéria, nasceu em São Paulo no dia 11 de abril de 1917, no bairro Cafelândia. Ele ficou conhecido a partir da década de 70, quando começou a sair pelas ruas do Rio de Janeiro para realizar pregações em trens, ônibus e praças públicas de palavras gentis às pessoas. Mas foi nos anos 80 que Profeta Gentileza deixou sua marca eterna. Ele passou a escrever diversas frases e poemas em várias pilastras do viaduto do Caju, no Rio de Janeiro, com mensagens de gentileza. Datrino morreu em 28 de maio de 1996 e sua história pode ser vista abaixo, no documentário “Profeta Gentileza”.

 

 

Lida 260 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.