Cultura

A tradição do casamento

Mesmo no século XXI ainda inúmeras pessoas optam por celebrar sua união com a já tradicional cerimônia

Tuanny Prado e Nagane Frey

O casamento é uma das tradições mais antigas do mundo. Sua origem pode ser associada ao cristianismo, pois segundo a Bíblia, se iniciou quando Deus criou Adão e Eva. A ideia era de que ambos deveriam possuir algum tipo de relacionamento. Mesmo assim, cerimônias do tipo eram praticadas desde antes do despontar da religião. Segundo o coordenador do curso de Filosofia da Unisinos e antropólogo Clóvis Gedrat, o casamento está inserido dentro da cultura dos arranjos sociais de um povo. As antigas sociedades anglo-saxãs, por exemplo, tinham na cerimônia do casamento o interesse em formar alianças. Na própria ficção é possível encontrar inúmeras histórias de casais que são prometidos desde a infância devido ao poder, maior domínio de terras ou a própria paz. Outro objetivo do casamento era de gerar herdeiros para as famílias, tudo era feito para garantir fertilidade. Assim, a “forma” ou a cerimônia como acontecem os casamentos são uma exteriorização da maneira como determinadas culturas veem este rito de passagem.

Como exemplo temos o costume do povo da Pomerânia. A Pomerânia era um povo que ficava entre a Polônia e a Alemanha. Imigraram para o Brasil no século XIX. Sobre casamento, você não vai encontrar noivas vestidas de branco: pelo costume, elas usam preto ou vermelho.

E se hoje em dia estamos habituados a realização do casamento quando há concordância das duas partes, essa condição só passou a valer a partir do século XII. Antes disso, o consentimento não fazia parte da tradição.

Atualmente, ele é visto como uma aliança ou contrato que é sancionada de acordo com a lei, em que os envolvidos têm como propósito a vida em conjunto, dando origem a uma família. Os últimos dados do IBGE sobre registro civil no país, mostra que no ano de 2013 foram consagrados 1.052.000 casamentos. Destes, 3.701 são uniões homoafetivas – 48% foram entre homens e 52% entre mulheres.

Vendo o casamento como elemento tradicional, Clóvis diz que é uma maneira de manter viva a cultura. “Ela deve ser preservada e ensinada às gerações mais novas mantendo certos ensinamentos como básicos para a manutenção da cultura. Ou seja, a tradição procura preservar a cultura que vigente”.

Entre tradições passadas de geração em geração, algumas tradicionais no nosso senso comum são:

O noivo não pode ver a noiva antes do casamento;

As amigas da noiva que quiseram casar logo devem pedir para a noiva escrever seus nomes na barra do vestido;

a solteira que conseguir pegar o buquê da noiva será a próxima a casar.

 

Lida 550 vezes
  • Publicado em: 23/09/2016
  • Palavras chave: casamento

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.