Política

Rio Grande do Sul já recebeu 321 denúncias de campanhas eleitorais

As irregularidades de propaganda e abuso de poder são as mais recorrentes

As campanhas eleitorais de 2016 já renderam 321 denúncias, segundo o Gabinete de Assessoramento Eleitoral (GAEL) do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS). Em sua maioria, as denúncias se referem a propaganda irregular e abuso de poder. Todas elas foram redirecionadas às respectivas promotorias. O próximo passo é o Ministério Público Eleitoral investigar para definir se serão arquivadas, transformadas em ações ou representações. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, 15/09.

Em Porto Alegre, 55 denúncias se referem a propaganda irregular de rua. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) define que é proibida “a veiculação de propaganda de qualquer natureza, pichação, inscrição a tinta, colocação de placas, faixas, estandartes, cavaletes, bonecos e peças afins em bens em que o uso dependa de cessão ou permissão do poder público, ou que a ele pertençam”.

Foto: Pedro França/Agência Senado

Propaganda irregular de rua tem 55 denúncias em Porto Alegre (Foto: Pedro França/Agência Senado)

Com as mudanças nas regras para as campanhas de 2016, que podem ser conferidas aqui, o maior espaço para divulgação em redes sociais é uma alternativa para atingir o público. Segundo Marcelo Daneris, coordenador de comunicação da campanha do candidato à prefeitura de Porto Alegre Raul Pont, o maior cuidado que vem com as novas leis é o bom aproveitamento do tempo disponível em rádio e televisão. “É preciso ter um bom conteúdo para transmitir a mensagem desejada”, comenta. Ele define a televisão, o rádio e as redes sociais como os principais meios para atingir o grande público.

 

COMO DENUNCIAR:

Se você presenciar alguma irregularidade em campanha política, ligue para os telefones da Procuradoria Regional Eleitoral e das promotorias eleitorais do Rio Grande do Sul. O telefone de plantão é (51) 9977-4905 para o estado gaúcho. Se preferir, utilize o formulário neste link para formalizar sua denúncia, com fotos, vídeos, áudios e textos. As denúncias também podem ser feitas pelo smartphone, via aplicativo Pardal, disponível para download na Apple Store e no Google Play.

Lida 787 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.