Esporte

Projeto “Escolinhas Comunitárias” de Sapucaia promove torneio de Futsal

Programa que trabalha o esporte no contra turno escolar realizou o primeiro torneio amistoso de 2017

escolinhas_comunitarias_luisa_boessio_beta_redacao (19)

A prefeitura de Sapucaia do Sul, em parceria com a Secretaria de Esporte e Lazer, promoveu o Torneio de Futsal do projeto Escolinhas Comunitárias. O evento ocorreu entre os dias 10 e 13 de abril no Ginásio Municipal Kurashiki, envolvendo mais de 170 crianças. A competição teve o objetivo de integrar jovens atletas e selecionar as equipes para competições regionais.

O torneio amistoso contou  com a participação de alunos dos três núcleos do projeto, Edu Viegas, Praça da Juventude e Kurashiki. Conforme o diretor  do projeto, Jean Proença, a competição busca, além da integração, a descoberta de talentos. “ Observamos os jogadores e escolhemos aqueles que se destacam para formarmos uma equipe que representará Sapucaia do Sul em competições fora da cidade”.

Foto: Luísa Boéssio/Beta Redação

Foto: Luísa Boéssio/Beta Redação

A Beta Redação acompanhou o último dia da competição, onde as seis equipes  do Sub 15 participaram da competição. Os times foram escolhidos pelos professores, que selecionaram os jogadores levando em conta aspectos técnicos e a interação entre os núcleos. O destaque ficou com  goleador Ryan, que fez cinco gols, logo atrás Bernardo, com quatro, ambos da equipe cinza, campeã do torneio. Todos receberam medalhas de participação.

Escolinhas Comunitárias é um projeto da prefeitura que, desde 1997, trabalha o esporte no contraturno escolar, envolvendo mais de 500 alunos. Sem custo, duas vezes por semana as crianças da rede pública de ensino, dos 6 aos 15 anos, podem escolher entre o futsal, futebol de campo, box e taekwondo.

escolinhas_comunitarias_luisa_boessio_beta_redacao (16)

Foto: Luísa Boéssio/Beta Redação

Alvaro Camargo, professor de Educação Física e responsável pela modalidade do  futsal ressalta a importância do projeto que vai além do esporte. “Não tem como quantificar a importância dessa vivência em grupo. Não só a competitividade, mas o desenvolvimento das relações”. Além da socialização, o professor destacou que o investimento em esporte reflete em outras áreas. “Dados da organização Mundial da Saúde revelam que a cada um real investido em esporte, se poupa três em saúde”

O programa teve reflexo na vida de Jorge Kauwan Dutra de Oliveira, de 14 anos. Aluno do 9° ano da escola Hugo Gerdau, conta que depois que entrou para a escolinha muitas coisas mudaram. Emagreceu, melhorou seu desempenho escolar e de quebra está jogando a cada dia melhor. “Tenho sonho de ser jogador, aqui é o lugar para me ajudar”, diz o menino que tem como inspiração  o jogador Cristiano Ronaldo.

Foto: Luísa Boéssio/Beta Redação

Foto: Luísa Boéssio/Beta Redação

O mesmo aconteceu para Bernardo de Souza Viana, de 15 anos, que está no 1° ano do Ensino Médio no colégio Augusto Maia. Há três anos participando do Escolinhas, conta que infelizmente este será o último, pois chegou a idade máxima.“Escolinha é fundamental, pois temos que começar de algum lugar para aprender”.  O jovem, que é uma promessa no esporte, conta que antes de entrar no projeto não tinha uma visão para o futuro e ficava em casa sem nada para fazer. “Com as escolinhas eu achei uma profissão que sonho seguir”. 

 

 

 

 

 

Lida 1044 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.