Esporte

JERGS estimulam a formação de atletas

Jogos Escolares do Rio Grande do Sul oferecem aos estudantes a experiência das competições

As escolas não servem apenas para preparar os alunos para o vestibular ou formar cidadãos. Elas também podem formar atletas. A Secretaria Estadual de Educação, através da Assessoria de Esporte Educacional, promove os Jogos Escolares do Rio Grande do Sul, os JERGS, que chegam a sua 46ª edição em 2016. Todas as escolas públicas podem participar, sejam municipais, estaduais ou federais. As competições são divididas em sete regiões do Estado e disputadas em seis modalidades esportivas: futsal, handebol, voleibol, basquetebol, atletismo e xadrez. Segundo Luiza Mazzoleni, assessora do Esporte Educacional, a edição de 2015 contou com 260 mil alunos, de 4 mil escolas e 497 municípios. A edição de 2016, realizada em diferentes fases, terá finais até outubro.

 

Novos talentos

Professor de educação física da Escola Estadual Anne Frank, Getúlio Mattos participa dos JERGS desde 1977, nas modalidades futsal e handebol, e desde 1986 atua na escola. Ele conta que introduziu o handebol nas aulas quando ingressou no colégio. Como não havia bolas, as alunas (inicialmente, dava aula apenas para as meninas) fizeram bolas de pano para poder treinar. Mesmo com as dificuldades que continuam até hoje, como a falta de material fornecido pelo Estado, Getúlio sempre esteve envolvido com os JERGS. “Sempre fui favorável às competições. Elas contribuem para o desenvolvimento integral do aluno como um ser social. O esporte tem grande influência nisso”, destaca.

 

O professor Getúlio Mattos orienta as alunas no treino de handebol.

O professor Getúlio Mattos orienta as alunas no treino de handebol. Foto: Guilherme Engelke/Beta Redação

 

O incentivo do professor e a superação das dificuldades geraram frutos. Duas de suas alunas se tornaram jogadoras profissionais de handebol e chegaram à seleção brasileira: Viviane Schell, campeã do mundo e jogadora do Santo André de São Paulo, e Bruna Andada, também campeã do mundo e que atualmente trabalha nas escolinhas do Grêmio.

Na edição de 2016, a Escola Anne Frank levou um time masculino de futsal e uma equipe de atletismo para os JERGS. Os meninos comandados pelo professor Getúlio foram eliminados logo na primeira fase, ficando em segundo lugar em um grupo onde só o primeiro se classificava. No atletismo, a professora Simone Junqueira levou uma aluna às finais em Osório, ficando em 6º lugar no Estado.


Vídeo: Guilherme Engelke/Beta Redação

Para mais informações sobre o andamento das competições e o regulamento dos JERGS, acesse o site oficial dos Jogos.

Lida 693 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.