Esporte

A pracinha do bairro que virou academia

O movimento maior ocorre entre 7h30 e 8h30 da manhã, se o tempo estiver bom. O grupo de cerca de vinte pessoas é composto, em sua maioria, por mulheres.

O tempo indeciso, uma hora com sol, outra com uma leve garoa, mas nada que tenha sido desculpa para cancelar a atividade física. Quase todos os dias, um grupo de moradores do bairro Rio Branco, em Canoas, vai até a praça Tiradentes para praticar exercícios. Apenas a chuva forte, o que não foi o caso, impede que o time de cerca de 20 pessoas utilize os equipamentos instalados no local.

A jornada começa cedo para quem tem que ir trabalhar, mas não larga mão do exercício. Desde as seis da manhã já é possível ver algumas mulheres fazendo caminhada no entorno da “pracinha”, como é popularmente conhecida. Localizada no entorno da Igreja Imaculada, no que seria a metade do bairro, o local é grande e conta, além de uma academia instalada pela prefeitura municipal, uma quadra de futebol, playground para as crianças, um coreto onde são realizados shows e de sobra espaço para tomar um mate no fim de tarde.

Dia de chuva espantou frequentadores de academia ao ar livre. Foto: Leonardo Severo / Beta Redação

Dia de chuva espantou frequentadores de academia ao ar livre. Foto: Leonardo Severo / Beta Redação

O movimento maior ocorre entre 7h30 e 8h30 da manhã, se o tempo estiver bom. O grupo é composto, em sua maioria, por mulheres. Alguns homens, normalmente companheiros das praticantes, até vão no local praticar atividade física, mas o número é muito menor.

A academia não possui instrutor e cada pessoa é que determina o que vai fazer e quanto tempo vai fazer cada aparelho. As orientações de como fazer, e o que fazer, vem do próprio conhecimento de quem já pratica há mais tempo.

Em um dos aparelhos, que permitem exercícios para as pernas, está a dona de casa Maria de Lurdes. Ela começa seu alongamento antes de ir para o simulador de caminhada. “Eu recomecei esse ano após ter ficado cinco anos parada”, conta. Timidamente, assim como sua fala, ela vai para ao lado de outras duas participantes que já estão no aparelho. “A gente sente falta quando não faz. Me senti muito mal quando não podia fazer exercício. Hoje me sinto bem mais disposta para o dia-a-dia”, comemora.

Cura da depressão através dos exercícios

Ao lado dela, em contraste, está a falante Cristina. Utilizando da pracinha para realizar suas atividades desde agosto do ano passado, ela afirma estar muito feliz por encontrar um lugar para se exercitar. “Pra mim é tudo. Não é só emagrecer, é saúde né”, questiona, como se respondesse a si mesma.

“Eu venho aqui todos os dias. Nos dias de chuva eu faço aula de zumba para complementar. Eu não posso ficar parada. Tive depressão e o que me curou foi o exercício físico. Nem os remédios adiantavam mais”, relata. A moradora conta que foi por recomendação médica que começou a fazer atividade e que isso foi o que melhorou o seu quadro.

“Todo mundo acha que é brincadeira, mas agora eu não tenho mais depressão e síndrome do pânico. O que o médico me disse era que ‘eu vou ter que te dar remédio, mas tu vai ter que sair, ver gente e caminhar'”, lembra. “Depois que eu comecei a caminhar, nunca mais precisei tomar remédio. Tudo graças ao exercício físico. Foi assim, eficaz”, resume.

Outra moradora que faz atividades físicas na pracinha é dona Clélia. Ela elenca uma série de benefícios que obteve na saúde após começar a usar os equipamentos da academia. “Eu tinha uma dor nas costas insuportável e agora não sinto mais. Tinha também dor no joelho e que diminuiu bastante. Tinha dias que eu não aguentava e hoje não pareço mais a mesma pessoa”, conta feliz.

Ela conta que, por causa das tarefas de dona de casa, acaba vindo pouco, apenas uma ou duas vezes por semana. “Não tenho como vir mais. Mas quando meu marido está de folga, ou de férias, trago ele junto”.

Estrutura em todos os bairros

As pequenas academias ao ar livre são uma iniciativa da Secretaria de Esporte e Lazer de Canoas. Conforme a pasta, são exatas 51 unidades, distribuídas em todos os bairros da cidade, que são compostas por nove aparelhos: pressão de pernas, simulador de cavalgada, alongador três alturas, simulador de remo, multi exercitador, surf duplo e rotação vertical dupla.

Lida 615 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.