Cultura

PERFIL: Gildo Campos

O sucesso e o reconhecimento em contraste com a simplicidade

betaredacao-cultura-gildocamposGildo Campos toca desde os 4 anos de idade. Ele descobriu sua aptidão para a música quando aprendeu a tocar gaita de botão sozinho em apenas duas semanas. Aos nove anos começou a tocar violão. Aos dez, começou a compor músicas românticas.

De 1974 a 1978 integrou, como gaiteiro, o Grupo Açoriano, de música gauchesca, com o qual lançou um LP e fez apresentações e bailes. Foi uma época difícil porque, muitas vezes, os shows eram em cidades distantes e o grupo viajava de carro, o que os deixava cansados. Nesse período, em 1977, compôs seu maior sucesso, “É disso que o velho gosta”, em parceria com Berenice Azambuja. “Meu pai era uma pessoa hospitaleira, simples e que tinha muito orgulho de eu ser artista. Então me inspirei nele”, conta Gildo.

O refrão inicia por Churrasco e bom chimarrão, que, segundo ele, remete à criação de ovelhas e aos hábitos de seu pai. “Meu pai criava ovelha somente para carnear e oferecer aos amigos que nos visitavam e tomava chimarrão o dia inteiro”, relata.

A canção, inclusive, aborda esse elo em diversos trechos. Eu sou um peão de estância nascido lá no galpão, por exemplo, relembra a infância do artista. “Nasci em uma chácara, no Passo Raso, 3º distrito de Triunfo, onde moro até hoje. Não foi nada forçado, um dia me sentei para escrever e comecei a lembrar do meu pai, que já havia falecido e a letra foi fluindo. Essa música é uma homenagem póstuma ao meu pai que é o meu ídolo, e foi o meu alicerce”, ressalta.

A música foi gravada em 1986 por Sérgio Reis e, em 1995, por Chitãozinho & Xororó, alcançando sucesso nacional. Cerca de 30 artistas e bandas de todo o Brasil regravaram a canção em variados gêneros e estilos.

Em 2005, Gildo acompanhou o cantor Valmir Martins, tocando violão e compondo para ele. Atualmente, ele toca em festivais nativistas e eventos no município onde reside.

Lida 623 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.