Esporte

OPINIÃO: Um país de analfabetos esportivos

O brasileiro se viciou no futebol e não aprendeu a olhar para outras modalidades

O Brasil é o país do Futebol. Porém, é só do futebol! Se você liga a TV ou o rádio para acompanhar uma partida, é de futebol. Se você vai a um estádio, é para assistir a um jogo de futebol. Os programas esportivos só comentam futebol. O orgulho nacional depende da seleção nacional de futebol. O futebol é o esporte de 76,6% das pessoas que fazem atividade física segundo o Diagnóstco do Esporte  no Brasil -Diesporte. Não há problema em uma país ter um esporte favorito, mas por aqui o caso ultrapassa o absurdo. Não vemos outros esportes, não conhecemos suas regras, muito menos os praticamos. Somos um país de analfabetos esportivos.

Os jovens não enxergam uma possibilidade de ascensão social em outras modalidades. Ou você já viu alguém sonhando em ser um grande nadador, ginasta ou jogador de handebol? Todos querem ser o novo Neymar, afinal, é só o que desponta na mídia.  Um jovem que poderia ser um grande atleta tem seu talento deserdiçado, porque seus atributos não são para o futebol, mas para  outra modalidade que talvez ele nem conheça.

O fiasco de conquistar apenas 19 medalhas nas Olimpíadas do Rio se resume a ignorância de não existir uma cultura de esporte nas escolas e universidades. Parece que o hábito que impera é aquele de dar a bola para os estudantes e mandá-los jogar em uma quadra poliesportiva, onde a maioria das marcações não é aproveitada.

A Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar, apontou que 63,1% dos alunos adolescentes avaliados foram considerados insuficientemente ativos (menos de 300 minutos de atividade física acumulada nos sete dias anteriores à avaliação) . O início da prática esportiva ocorreu na Escola/Universidade para 48% dos pesquisados. Isso significa que mais da metade dos sujeitos não tiveram oportunidade de aprender esportes na escola e que outros só tiveram acesso ao esporte ao chegar à universidade. Como se explica isso em um país que pretende ser potência olímpica?

Mudando de perspectiva

Sports Engaged é um termo que define praticantes semanais de esportes, que acompanham eventos esportivos pela televisão ou pessoalmente.  O percentual de Sports engaged se reflete no desempenho esportivo dos países. As nações com maior número de medalhas nas Olimpíadas são as mais engajadas com os esportes, uma vez que os Sports Engaged representam mais da metade dos EUA e mais de dois terços da China.

Dados de uma pesquisa da Kantar Ibope Media também apontam que o principal meio pelo qual os sports engaged é televisão, com 80%. Isso só prova que brasileiro  não gosta de outros esportes porque não conhece bem suas regras.  Uma forte evidência disso é o boom de fãs e praticantes de Futebol Americano que está acontecendo no país, desde que ESPN e Esporte Interativo passaram a transmitir a NFL –  Liga  Nacional Futebol dos EUA.

A mídia é tão responsável pela educação e formação da cultura quanto qualquer escola.  Se ela não tomar a frente e abrir espaço para novas modalidades, nunca haverá uma mudança de perspectiva. O processo é gradativo. Não será do dia para noite que se desconstrói um vício de quase um século.

Contudo, é interessante pensar como seria se as emissoras deixassem o futebol de lado e transmitissem outros esportes depois da novela? Como seria se outras modalidades fossem comentados a exaustão nos programas esportivos e  o futebol tivesse apenas uma notinhas de alguns segundos?  Talvez se isso acontecesse, não seríamos apenas o país do futebol, mas sim o país do esporte.

Lida 494 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.