Política

OPINIÃO: O povo aguenta mais um pouquinho?

Ao falar sobre a atual situação financeira do Brasil, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou, em entrevista coletiva realizada em Brasília nesta quinta-feira (10),  que a população brasileira vai entender se tiver que pagar mais impostos. “Se tiver que pagar um pouquinho de imposto para sermos vistos como país forte, as pessoas entenderão”, atestou.

Sabemos da crise que assola a nação. Entretanto, será que a população está realmente preparada e disposta a pagar mais impostos? Acredito que não!

O Brasil possui uma carga tributária altíssima. É a mais alta da América Latina, segundo publicação do Valor Econômico de fevereiro deste ano. De acordo com o site Impostômetro, mais de R$ 1,3 trilhão já foi arrecadado em 2015.  É muito dinheiro que entra nos cofres da União, mas que, na minha opinião, é muito mal administrado.

A própria presidente Dilma Roussef, em pronunciamento realizando no dia 7 de setembro, confessou, pela primeira vez, que errou na gestão dos recursos públicos: “As dificuldades e os desafios resultam de um longo período em que o governo entendeu que deveria gastar o que fosse preciso para garantir o emprego e a renda do trabalhador, a continuidade dos investimentos e dos programas sociais. Agora, temos que reavaliar todas essas medidas e reduzir as que devem ser reduzidas”.

Então questiono: o que faltou ao governo para “avaliar melhor” a aplicação de recursos públicos ao longo dos últimos anos? Falta de inteligência ou de vontade de realizar uma administração sem pensar na reeleição?

Fico com a segunda opção, tendo como base as propostas de campanha eleitoral apresentadas no ano passado. Entre os postulantes ao Planalto, Dilma era a única que negava a possibilidade de o país estar vivendo uma crise. Recentemente, ela admitiu que seu governo demorou para perceber isso. E como demorou, não? O tempo foi tanto que penso que só há pessoas incompetentes ao lado da presidenta.

Mas, afinal, quem paga a conta? O povo brasileiro. Aquele mesmo que votou na presidenta no ano passado: a nova classe média. Cortes foram anunciados em programas sociais, saúde e, principalmente, educação no início deste ano. Até o momento, o montante chega à casa dos R$ 80 bilhões, como informou Joaquim Levy na mesa coletiva de imprensa, mencionada no início deste texto.

O valor dos cortes já é demais para a população. Agora, senhor ministro, acredita que realmente a população está disposta a colaborar com mais impostos para a União? Não! A população quer uma gestão consciente e eficiente dos recursos públicos. Não queremos pagar mais por erros políticos. Queremos transparência. O senhor diz que o governo está sendo transparente, mas, convenhamos, essa transparência veio tarde demais.

Muitos economistas já haviam prenunciando o cenário que estamos vivendo, mas o governo não quis ouvir. Paciência? Talvez. Desde que a população não pague por algo que ela não cooperou, diretamente, para que acontecesse.

Lida 516 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.