Geral

OPINIÃO: Eu, a dor e o final da faculdade

Alguém veio me fazer companhia depois de cinco anos escrevendo

Hoje completam-se cinco dias que estou em casa assistindo aos filmes da Sessão da Tarde e todas temporadas de Friends, comendo muito chocolate. Se isso se chama férias? Eu cheguei a imaginar que sim, mas na verdade estou de atestado, afastada completamente de todas as atividades estudantis e profissionais. O motivo? Uma tal de tendinite.

A tendinite é uma inflamação do tendão – um músculo supersensível do osso – que causa inchaço e muita dor. Sim, muita dor. Tudo começou depois de sucessivos trabalhos e provas da faculdade, nos quais foram escritas mais de duas páginas para cada entrega. Sem contar as infinitas atividades do trabalho freelancer. Esse inchaço do músculo pode ocorrer no ombro, cotovelo, punho, joelho e tornozelo. Mas, por sorte (ou não), a minha tendinite ficou no punho direito. A mão que eu escrevo, que serve o café todos os dias de manhã e comanda todas as tarefas já citadas.

Mas o que eu fiz para ter um gesso mais pesado que eu, do meu punho até o cotovelo? Fui uma boa aluna. Uma boa funcionária. Ajudei muitos colegas. Passei madrugadas escrevendo o trabalho de conclusão e alguns finais de semana resumindo textos para as provas da faculdade. Enfim, fiz o que mamãe pediu: trabalhei. Mas fui ao excesso e, depois de cinco anos de graduação em Jornalismo – e sedentarismo –, meu corpo não aguentou e precisou ser forçado a tirar um repouso. As más línguas afirmam que a tendinite, junto com o estresse e a depressão, são filhas do capitalismo, só aparecem porque esse sistema nos faz trabalhar demais.

E como eu estou lidando com isso? Exercitando o lado esquerdo do cérebro. (Sim, agora eu sei a diferença entre direita e esquerda). Estudos indicam que aprender a escrever com as duas mãos deixa as pessoas mais inteligentes. Se todo esse tempo na faculdade eu não desenvolvi bem as minhas habilidades, pode ter certeza que nesses sete dias de atestado eu sou quase uma PhD em abrir garrafas, cortar pães e responder whats apenas com uma mão – a esquerda.

Lida 725 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.