Economia

OPINIÃO: É hora de reavaliar o uso do cartão de crédito

A taxa de juros cobrados pelo serviço está em 350,79% ao ano

cartão de credito - economia

Foto: Pixabay

Certa vez ouvi de um conhecido que o cartão de crédito era a “personalização do dinheiro que ele sonhava ter, mas não tinha” e então ele só usava quando já havia exaurido todas as demais possibilidades de pagamento. Ele está certo. Porém, infelizmente, esse cara faz parte de uma minoria. Quantas pessoas que você conhece estão ferradas financeiramente após “delírios de consumo”, como no filme Os delírios de consumo de Becky Bloom? Muitas, com certeza. Na trama do cinema, uma jovem gasta inconsequentemente até estourar os limites de todos os cartões de crédito que possuía. E em meio a um romance cor-de-rosa, ela vende tudo o que adquiriu para quitar as dívidas e vira consultora de finanças em uma revista de economia. Sim, só em filmes. Ainda assim podemos tirar proveito dessa história.

O que destrói as finanças de qualquer pessoa é gastar além do que ganha. Somado a isso, acreditar que o limite do cartão de crédito é um dinheiro que você possui é outro tiro no pé. Especialistas defendem que devemos comprometer não mais que 30% do nosso salário mensal. No entanto, isso é complexo quando se ganha pouco, deseja muito e surge um cartão de crédito amigo – da onça -, com aquele limite bacana, suficiente para fazer aquelas compras que você (acredita) que precisa demais.

Conforme divulgado hoje pela Associação dos Executivos de Finanças (Anefac), o juro cobrado no cartão de crédito atualmente é de 350,79% ao ano. O aumento, que é o maior desde 1999,  pode ser explicado pela situação econômica do país em crise e o alto risco de inadimplência que isso acarreta. Ou seja, aquelas compras parceladas estão saindo muito mais caras e é hora de repensar se elas são tão necessárias assim.

No momento, creio que você deva fazer como aquele meu amigo que usa o cartão de crédito apenas em último caso e, ainda assim, somente quando encontra estabelecimentos que parcelam sem o acréscimo de juros.  Eles existem, é só pesquisar. Além disso, quem sabe você assiste a minha dica de filme e repensa a sua vida financeira para não fazer parte do quadro de inadimplentes do país? E lembre-se: o cartão de crédito pode ser usado como seu aliado em horas de extrema necessidade, mas não o considere seu amigo, porque ele não é.

Lida 648 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.