Geral

OMBUDSMAN: O mau uso do multimídia

Quando a falta e o excesso deslizam no bom senso

Por Caroline Garske, Érika Ferraz, Marina Lehmann e Rebecca Rosa.

 

O conteúdo multimídia da Beta Redação, editoria de Geral, precisa de atenção aos detalhes e de uma padronização. É necessário padronizar os créditos das fotos, a arte dos GC’s em vídeos e boxes de informações extras.

Foram verificadas, em toda a produção do segundo semestre de 2016, cerca de 40 matérias, nas quais a grande maioria apresentou problemas com a legendagem de fotografias, como a falta de um padrão.

Utilizar a diversidade multimídia é um ponto positivo para a interação com o leitor, porém, é preciso o cuidado com a tecnologia. Uma das matérias analisadas, por exemplo, apresentou quatro vídeos produzidos pelo repórter. Os vídeos, porém, eram muito curtos (dois de nove segundos, por exemplo), ou seja, ficaram separados sem necessidade. Nesses mesmos vídeos, a qualidade da imagem pecou algumas vezes em questões como o foco e luz.

É claro que o vídeo sempre ajuda na informação online. No entanto, é preciso observar as maneiras como ele pode auxiliar nessa comunicação. Isto é, uma produção com qualidade de áudio e imagem ruins pode gerar efeito contrário.

Os hiperlinks foram muito bem utilizados na editoria de Geral da Beta Redação. Com a intenção de melhorar e complementar a informação, os hiperlinks acrescentam conteúdos, que podem ser trazidos de outros sites ou até mesmo de outras matérias produzidas pela Beta. Um exemplo foi a opinião sobre o aplicativo Pokemon Go, que trouxe como informação uma outra notícia produzida por outro repórter.

Foram observados, também, erros de formatação textual. Alguns parágrafos apresentavam tamanho de fonte menor do que o resto do texto, o que gerou um desconforto na leitura. Foi visto que, em alguns momentos, essa diferença de tamanho foi feita propositalmente para diferenciar algum serviço. No entanto, se colocada num box, essa informação ficaria mais bem destacada, atendendo melhor sua ideia de informar.

As fotografias, por sua vez, possuem um grande problema quando o assunto é autoria. Muitas das fotos são obtidas a partir de arquivo pessoal de fontes e reprodução do Facebook. Entretanto, fotografias de autoria do repórter melhoram a informação. Além disso, muitos textos longos apresentaram só uma foto, o que atrapalha a fluidez do texto.

Em todas as matérias analisadas, apenas uma apresentou entrevista em áudio. Acredita-se que essa plataforma poderia ter sido mais e melhor utilizada, já que essa única foi fruto de uma entrevista feita e gravada por telefone e o áudio estava comprometido.

Por fim, alguns repórteres utilizaram do recurso de slide, o que foi criativo e deu dinâmica à leitura.

Lida 524 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.