Política

OMBUDSMAN: O compromisso desafiador de escrever sobre política

Na Beta Redação, em cada dia da semana, estudantes de Jornalismo se preparam para escrever sobre temas divididos por editorias. O site acaba de entrar no ar. Mas, julgando pelas matérias já produzidas, algo me parece evidente: escrever sobre política é um imenso desafio para os futuros jornalistas.

Temas de cunho político são desafiadores em diversos sentidos. É preciso ter cuidado ao escolher um assunto e pesquisar com afinco, mantendo um olhar jornalístico extremamente cauteloso para que a pauta não fique tendenciosa. Mais do que isso: escrever sobre política sem conhecer bem o tema pautado é um convite ao fracasso e à chacota.

Penso que, de uma forma clara ou intuitiva, os estudantes – eu incluída na categoria – se sentem intimidados quando desafiados a falar sobre política. Talvez isso aconteça por dificuldade maior de ter acesso às fontes, ou pelo medo de não compreender termos específicos relacionados à editoria.

Independente do motivo, o fato é que, frente ao desafio, a tendência é a de que os alunos se concentrem em produzir pautas sobre temas atuais, porém de forma mais generalizada, baseada em opiniões de colegas, amigos, confidentes, como na matéria O que (não) sabemos sobre a crise dos governos. Algo que julgo natural e legítimo. Mas creio que, na área da política, a posição de fontes especializadas é insubstituível.

Aqui, me coloco numa posição julgadora. No entanto, sei que, na rotina do jornalista, nem sempre é fácil – ou prático – localizar fontes e redigir pautas em um período relativamente curto. É justamente isso que a redação aqui nos propõe. É a mesma realidade que vivemos no ambiente de trabalho, só que na academia.

A grande vantagem que temos aqui é esta: ainda é possível errar. Mas penso que, independente disso, a Beta ainda tem muito a evoluir. Acredito que a habilidade de fazer textos mais embasados e com grande número de fontes ainda será mais desenvolvida no portal, como é possível avaliar na notícia Deputado quer proibir ‘doutrinação política nas escolas gaúchas. Estamos apenas começando.

Sou da opinião de que é escrevendo sobre política que vamos aprender melhor como o jornalista atua na editoria. Nesse ponto, a orientação dos mestres é fundamental. Percebo que os colegas apontam temas interessantes nas reuniões de pauta. Evoluir na prática é no que precisamos focar agora.

Lida 591 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.