Política

OMBUDSMAN: Atingindo os objetivos

Corte nos gastos dos municipíos gaúchos e aumento dos tributos estaduais, legalização da maconha, popularidade da presidenta Dilma Roussef e a proibição do uso do Uber em São Paulo. Estes foram os principais temas tratados pela Beta Redação na última semana. Entre os principais veículos de comunicação do Estado, as temática foram o retorno da CPMF, a aprovação de projetos do executivo estadual pela Assembleia gaúcha, a perda da autoridade de Dilma Roussef e uma análise do “discurso de pânico” do governador José Ivo Sartori.

Com base nesse breve panorama, avalio que a Beta Redação, mesmo tendo seu conteúdo produzido em um único dia da semana (nas quintas-feiras), conseguiu antever e ampliar o que seria debatido no decorrer dos próximos sete dias. Por mais que a vertente que originou o debate em nossas matérias não tenha sido a mesma das matérias produzidas pelos demais veículos, o objetivo final foi semelhante: o aumento de impostos, a possibilidade de impeachment da presidenta, etc. Assuntos tratados em nossas produções.

No caso da legalização da maconha, bem como da aprovação do projeto de lei que proíbe a utilização do Uber no Estado de São Paulo, a redação foi além. Estes temas não foram tratados pelos veículos Zero Hora e Correio do Povo (principais do RS) no mesmo período. Ainda assim, poderiam ter sido abordados com mais profundidade, tendo em vista que as matérias são produzidas em uma universidade onde há diversas fontes que podem falar com propriedade sobre estes temas.

Pontuo que, no caso da “ilegalidade” do Uber, a matéria produzida pela Beta Redação trouxe o tema a debate, mas não o contextualizou na realidade do Rio Grande do Sul. Por mais que o aplicativo ainda não esteja em uso no Estado, poderia ter sido levantada a receptividade desse serviço em algumas cidades gaúchas, e, também, se a legislação local prevê a prestação desse tipo de serviço sem o devido credenciamento, como ocorre com os táxis. O texto focou totalmente na realidade paulista.

Sobre a questão da liberalização da maconha, senti falta dos reflexos dessa decisão na sociedade. Algo que já foi levantado em outros veículos de comunicação, mas que, acredito, ainda mereça destaque e mais aprofundamento por parte dos jornalistas. O assunto é muito delicado e tem opiniões favoráveis e contrárias muito radicais, sem que se chegue a um denominador comum. Sendo assim, a população precisa se aprofundar mais no tema para tomar partido.

No geral, o material postado atendeu às expectativas e tem mostrado que o projeto tem capacidade de produzir conteúdo competitivo e, principalmente, de qualidade.

Lida 560 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.