Política

Negros querem maior representação política

Embora formem mais da metade da população brasileira, eles ainda estão longe dessa proporção nos cargos eletivos

Mais da metade da população brasileira se declara negra, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mas, ainda assim, os negros são minoria nos espaços de decisão. Segundo o advogado especialista em Direito Processual Penal Adail Soares, nas eleições municipais de Porto Alegre em 2016 existe apenas uma mulher negra entre os candidatos a prefeito e vice-prefeito. “Com relação aos vereadores não há um número preciso, mas candidatos brancos são maioria. Dos atuais 36 vereadores eleitos, apenas dois são negros, o que representa ínfimos 5,5% dos cargos”, explica Soares.

Adail Soares. Foto: Arquivo Pessoal

Adail Soares. Foto: Arquivo pessoal

O Estatuto da Igualdade Racial – Lei 12.288, de julho de 2010 – garante a todo brasileiro igualdade de oportunidades e direitos, independentemente da etnia ou da cor da pele, e adota ações afirmativas, como a reserva de vagas através das cotas raciais nas universidades federais e concursos públicos. O tema ainda gera polêmica, mas Adail Soares afirma que vale destacar que essas medidas têm um caráter provisório: “Elas não serão mais necessárias assim que cumprirem seu objetivo de aumentar consideravelmente a representação das minorias a ponto de haver igualdade de participação com a atual maioria”.

Segundo Cleiton Silvestre, vereador de Porto Alegre que busca a reeleição, os negros possuem todas as qualificações necessárias para ocupar grandes cargos no mercado de trabalho e na política: “Sou a favor das minorias, negros, indígenas, mulheres e gays. Acho que todos têm que ter espaço na política para que assim haja igualdade social no país”.

A estudante Suellen Lopes acredita que a negritude precisa ter candidatos negros que lutem e que saibam o que é importante para essas minorias que precisam de atenção. Quer eleger candidatos que defendam as principais pautas da população negra, como saúde, segurança e educação. “Os negros são mais da metade da população brasileira. Deveria ser normal que essa metade estivesse representada em todas as instâncias do governo. Nestas eleições vou procurar um candidato que realmente defenda as questões que julgo necessárias”, afirma a estudante.

 

Suellen Lopes. Foto: Stéphany Franco/Beta Redação

Suellen Lopes irá votar pela primeira vez nestas eleições. Foto: Stéphany Franco/Beta Redação

Lida 710 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.