Esporte

O esporte como impulsionador na vida dos jovens

Não é de hoje que o esporte é utilizado como uma das principais ferramentas de incentivo para crianças e jovens e é visto como promessa de um futuro melhor. A estudante Taís Martins, 21 anos, foi uma das muitas jovens a receber do esporte uma oportunidade única. Aos 14 anos e prestes a cursar o ensino médio, recebeu de um professor o incentivo: “Eu já treinava e jogava vôlei em uma escolinha, quando o meu professor de vôlei nos falou sobre uma peneira. Essa peneira se resumia a um dia de testes, na qual tinham cerca de 20 meninas. Dessas, escolheram eu e mais uma. A partir daí, fiz a matrícula na IENH e comecei a estudar”, conta Taís.

 

Taís iniciou como bolsista esportiva aos 14 anos. Crédito: Arquivo Pessoal

Taís iniciou como bolsista esportiva aos 14 anos. Crédito: Arquivo Pessoal

 

Com a bolsa esporte, Taís tinha o compromisso de treinar vôlei três vezes por semana e também de fazer treinos físicos. “Minha permanência na escola sempre dependeu do esporte. Educação Física todos faziam, porque é curricular, então o treino dos alunos que representavam a instituição em competições eram em outros turnos. Na IENH, eu tinha aula todas as manhãs e quintas à tarde. Então treinava vôlei e fazia treinos físicos na segunda, quarta e sexta e as competições eram nos finais de semana”, lembra. Na época, se tivesse que pagar pelos estudos, Taís teria que desembolsar cerca de R$ 700 por mês para permanecer na escola, muito conceituada na região.

A IENH, Instituição Evangélica de Novo Hamburgo, foi criada em 1832 e é a escola que fundamentou a base da Instituição Evangélica de Novo Hamburgo. Segundo a instituição, ao longo de todos estes anos, “a IENH vem formando as principais lideranças e potenciais intelectuais em diferentes segmentos desta região e quer continuar dando asas aos sonhos daqueles que desejam crescer com responsabilidade, coragem, determinação, cooperação e espírito de equipe”. A escola, atualmente, está sob a direção geral de Seno Leonhardt.

Contando com quatro Unidades de Ensino: Pindorama, Oswaldo Cruz, Fundação Evangélica e Igrejinha, que oferecem cursos da Educação Infantil ao Ensino Superior, a instituição também oferece esportes como judô, tênis, basquetebol e natação. O Voleibol é um esporte de tradição na IENH. Nas Unidades Pindorama e Oswaldo Cruz os alunos jogam o minivoleibol que é oferecido como método de aprendizagem. A técnica é utilizada em grandes e renomados centros de treinamento do Brasil e, todos os anos, aproximadamente 80 crianças e adolescentes praticam o minivoleibol e voleibol na IENH. O resultado desse trabalho é o ingresso de vários alunos do minivoleibol nas equipes da Unidade Fundação Evangélica e em clubes da Seleção Gaúcha e Brasileira.

Hoje, cursando Engenharia Civil na Universidade Feevale, Taís lembra com carinho dessa época e da professora de vôlei, Andréa Becker: “Alem de técnica de vôlei, é uma das melhores pessoas que já conheci”, ressalta.

 

Taís com as colegas do IENH e a professora Andrea Becker em uma competição. Crédito: Arquivo Pessoal

Taís com as colegas do IENH e a professora Andrea Becker em uma competição. Crédito: Arquivo Pessoal

 

Formanda em Educação Física, Jana Dieder também foi bolsista através do esporte. Em setembro de 2006, enquanto competia em um campeonato municipal de atletismo pela escola na qual estudava, foi vista por um professor também da IENH, que a chamou pra treinar na instituição. “Fui, competi e ganhei a bolsa. Minha entrada na escola foi tranquila, até tinha um certo receio por ser bolsista, mas nunca sofri preconceitos e participava de tudo normalmente.” Jana lembra que sua contrapartida pela bolsa era manter boas notas e seguir na modalidade esportiva.

Ela ingressou na IENH em 2007, na sétima série, e continuou com o atletismo, e outros esportes também, até se formar no ensino médio em 2011. “Até hoje agradeço pela oportunidade, pois me trouxe muitos benefícios, dentre eles estudar em uma das escolas mais renomadas na região e ter tido uma ótima educação, o que também influencia diretamente na entrada em uma boa faculdade. Questionada sobre a importância do esporte, ela ressalta que o esporte em si já é muito importante, além das questões de valores, disciplina, respeito, persistência e formação de caráter. “Ele nos ensina a não desistir dos nossos objetivos e buscá-los de forma honesta.”

 

Jana, em 2011, quando ganhou o Troféu IENH ao ficar em primeiro lugar na prova de lançamento de dardo em uma competição estadual. Crédito: Arquivo Pessoal

Jana, em 2011, quando ganhou ficou em primeiro lugar na prova de lançamento de dardo do Troféu IENH, competição estadual. Crédito: Arquivo Pessoal

 

Anos mais tarde, a experiência com o esporte acabou influenciando Jana em sua escolha profissional, já que cursou Educação Física e se forma ainda neste semestre. Hoje ela atua como professora em um projeto de atletismo e garante que sempre utiliza seu exemplo e de outros colegas.

Lida 721 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.