Política

“O conteúdo das gravações é muito sério”, diz líder do PMDB gaúcho

Deputado Gabriel Souza, que comanda bancada do partido no Assembleia, prevê "turbulência". Presidente estadual do PMDB, Ibsen Pinheiro não quis comentar crise na noite de quarta

David Farias e Juliana Silveira

Após a publicação, pelo jornal O Globo, na noite de quarta-feira, 17, de trechos da delação premiada dos donos da empresa de proteína animal JBS, Joesley e Wesley Batista, a Beta Redação procurou políticos gaúchos para repercutir as denúncias. Nas conversas gravadas pelos empresários, conforme O Globo, o presidente Michel Temer daria aval para o pagamento de propina ao ex-deputado Eduardo Cunha, do PMDB, e o presidente do PSDB, Aécio Neves, pediria R$ 2 milhões de reais para o pagamento de sua defesa na operação Lava-jato.

Os principais líderes do PMDB estadual disseram receber com preocupação o conteúdo das gravações. Para o líder da bancada gaúcha do PMDB na Assembleia Legislativa, deputado Gabriel Souza, as informações sobre os últimos acontecimentos envolvendo o presidente Michel Temer são recebidas com a mesma preocupação que todo cidadão brasileiro. “Isso não atinge o governo Sartori, mas no que tange ao Congresso Nacional, se for confirmado o conteúdo da matéria de O Globo,  isso pode gerar uma turbulência. O conteúdo das gravações é muito sério”, afirmou Souza.

Procurado pela Beta Redação na noite de quarta, o presidente estadual do PMDB, Ibsen Pinheiro, disse que não iria se posicionar enquanto não recebesse um parecer completo a respeito do conteúdo das delações dos executivos da JBS. Ibsen limitou-se a assinalar que se trata de um “assunto muito grave”.

Lida 512 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.