Economia

Novo aplicativo compara valores de serviços de transporte

Em Porto Alegre a verificação das tarifas é realizada entre três empresas de transporte

Os aplicativos de transporte privado, apesar de todas as polêmicas, chegaram para ficar. Mas, os serviços de táxi também estão preparados para competir, através de aplicativos como o 99Táxi e EaseTáxi, oferecendo inclusive ofertas semelhantes e até mais atrativas. Mas e na hora de escolher qual o mais vantajoso naquele momento? Ao invés de pesquisar todas as possíveis promoções e abrir cada um dos aplicativos para fazer uma simulação de valor, o usuário tem a opção de abrir um único aplicativo, que mostra o valor aproximado de todas essas opções de transporte, além de calcular o tempo. O app VAH, disponível para Android e iOS, é gratuito e disponibiliza todas essas informações aos usuários a partir dos endereços de partida e destino, direcionando-os para a “corrida” escolhida com um clique. Além disso, ele mostra o valor da “tarifa dinâmica”, um reajuste que o Uber faz (para cima) quando a procura é maior que a oferta de veículos, e mostra também os cupons de desconto disponíveis.

O empresário Márcio Bern, formado em economia, é criador do programa e afirma que a ideia partiu de uma necessidade pessoal. “O VAH surgiu de uma experiência própria, pois estava com um parente meu internado no hospital e, durante três meses, fui todos os dias para visitá-lo. No começo eu ia de carro, daí eram despesas com estacionamento. Comecei a ir de táxi e ficava observando os preços, depois comecei a ir de Uber, Cabify, etc… E mesmo variando o serviço, sempre ficava com a dúvida se estava pagando o menor preço”, conta Bern.
 
Entre a criação do conceito e o lançamento oficial do aplicativo passaram-se apenas 60 dias, já os valores investidos para formulação da plataforma não são informados pela empresa, que obtém rendimentos a partir das empresas que compara. “Trabalhamos com um modelo comercial baseado na geração de leads para as empresas que estão listadas no VAH, uma vez que geramos milhões de corridas e de novos usuários, para as empresas”, detalha o economista e empresário.
 
O estudante de arquitetura, Vinícius Marques, descobriu o aplicativo em dezembro de 2016, através de um motorista do Cabify. “Estava comentando que o Uber estava toda hora com tarifa dinâmica, e ele me disse pra usar esse app, que mostrava o valor de Uber, Cabify e táxi, além de apontar o valor das tarifas dinâmicas”, conta o estudante que desde então usa o VAH constantemente como forma de economia.
 
Já a jornalista Raquel Wunsch, apesar de usar com frequência tanto Uber quanto Cabify, até o momento de nossa conversa sobre o VAH desconhecia sua existência, mas, logo pegou o celular para conferir as possibilidades. O motivo? Ela revela que gasta próximo de R$ 300,00 entre os dois aplicativos e já pensa na economia que poderia fazer. “Uma vez eu estava saindo do meu trabalho com uma caixa, estava chovendo e eu precisava ir até a minha casa. Chamei um Uber porque não podia sair com a caixa na chuva e molhar os produtos que eu revendo, e, como o valor  que costumava pagar pelo trajeto era em torno de R$ 10,00, não olhei o preço do app. Então a corrida até a minha casa custou R$ 70,00. No momento em que solicitei o carro, havia uma tarifa dinâmica muito alta devido a falta de carros”, conta ela sobre a tarifa dinâmica mais cara que já pagou.
 
Todas as informações de valor e tempo são disponibilizadas pelas próprias empresas listadas, que liberam o acesso e permitem a integração dos sistemas. Entretanto, em Porto Alegre, são comparados apenas dois aplicativos de transporte privado e um de táxi, e essa é a principal crítica ao VAH que pudemos observar nos comentários na Play Store, partindo de usuários do país inteiro. A justificativa do empresário é que inicialmente somente as principais empresas de transporte do país foram agregadas, mas que buscam incluir cada vez mais aplicativos, pensando no benefício do usuário. “Desde o lançamento, recebemos diversos pedidos de empresas menores, regionais, ou mesmo de nicho, para também listarem no VAH. Somos seletivos, para que não ocorra poluição de tarifas iguais e de serviços semelhantes, o que não agrega para a economia do nosso consumidor”, ressalta Márcio Born.
 

A Beta Redação testou a comparação e você pode conferir os resultados nos prints abaixo.

 
Lida 93 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.