Esporte

Nômades do futebol

Os zagueiros Lucas Tagliapietra, de Alegrete, e Eduardo Praes, de Ituverava (SP), contam histórias de suas passagens por muitos clubes e países

O futebol é o esporte mais praticado no mundo. Segundo a FIFA, são mais de 265 milhões de atletas profissionais ao redor do globo. O Brasil é o maior exportador de jogadores. Somente no ano de 2016 foram mais de 806 transferências internacionais – número que deve ser superado em 2017. Vale salientar que o principal período de contratações está aberto no futebol europeu, e alguns clubes já começaram a negociar suas joias.

Mas a grande maioria desses atletas não está no patamar mais visível ao público, ou seja, o mercado europeu e, mais recentemente, o mercado chinês, que ultimamente tem levado os melhores jogadores. A maior concentração desses jogadores está em mercados menos relevantes. Com base nesses elementos, a Beta Redação entrevistou dois jogadores que atuam fora do país e já passaram por diversos lugares. A seguir, eles contam suas experiências e falam um pouco como funciona o futebol nesses lugares.

 

Os muitos países de um alegretense

Nascido no Alegrete, Lucas Tagliapietra, zagueiro de 26 anos, tem passaporte comunitário e, por isso, já jogou em diversos países ao redor do planeta. Na temporada 15/16, atuou pelo Hamilton Academical, da Escócia, onde disputou 40 jogos e marcou 4 gols.

Por último (16/17), conquistou uma torcida e uma imprensa exigente no norte de Portugal. A grande fase de Lucas despertou os olhares técnico do Boavista de Portugal, na época o boliviano Erwin Sanchez , e foi assim que o clube lusitano resolveu contratar o jogador junto ao seu empresário, Cassiano Mendes da Rocha, também gaúcho, de Santo Antônio da Patrulha.

Lucas também teve passagem pelo futebol da Moldávia, um país que pouca gente sequer ouviu falar. A pequena nação fica na costa europeia, na fronteira com a Romênia e a Ucrânia, e tem como capital a cidade de Quichinau. No bate-papo em áudio, abaixo, Lucas conta histórias sobre essas experiências – após essa entrevista, o jogador fechou contrato com a LDU (Liga Deportiva Universitária de Quito), do Equador. Confira:

 

 

Ídolo em Hong Kong

Paulista de Ituverava (SP), o zagueiro Eduardo Praes é outro nômade da bola. Já passou por Mogi Mirim (2008), Coruripe (2009),  Red Bull Brasil (2010 e 2011), Paulista (2012), Nacional da Amazônia (2013), Taubaté (2014),  Pelotas (2015), Real Esteli (2015) e, desde 2016, atua n o Pegasus (Hong Kong). Na entrevista a seguir, Eduardo conta sobre seu dia a dia em Hong Kong, dá detalhes da situação político-econômica de lá e relata como é a atuação da FIFA em um território que fica dentro da China, porém, é tratado como um país diferente. 

Ídolo no clube, onde já conquistou um titulo da Premier League de Hong Kong, Eduardo explica também a maneira como o campeonato é disputado. A Premier League de Hong Kong é separada da Liga Chinesa e tem uma verba menor – os grandes craques que desembarcam no futebol chinês só enfrentam os jogadores de lá em caso de confrontos pela liga asiática. Ouça a entrevista:

 

Lida 228 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.