Geral

Momento nostalgia: 20 anos do Windows 95

Sistema operacional da Microsoft completou duas décadas de existência nesta segunda-feira. Veja o que algumas pessoas recordam da sua relevância na época em que ele foi lançado

“Era simplesmente o máximo”. Com esta frase a cantora Midian Almeida, 40 anos, recorda a experiência que teve ao utilizar pela primeira vez um computador com o sistema Operacional Windows 95. O software, lançado há 20 anos – no dia 24 de agosto de 1995 -, trouxe suporte integrado à Internet, com discagem de rede e o navegador Internet Explorer.  As ‘novidades’ ultra modernas não pararam por aí.

Na época em que o fax/modem, email, jogos multimídias, softwares educacionais e o recente mundo digital eram uma novidade, o Windows 95 tinha suporte integrado para Internet, rede de conexão discada e novos recursos Plug and Play que permitiam instalar facilmente hardware e software. O sistema operacional de 32 bits também oferecia multimídia aperfeiçoada, mais recursos de computação móvel e redes integradas.

Midian, que na época era produtora de shows, conta que antes deste sistema operacional, tinha um computador com Windows 3.11 que, segundo ela, trancava bastante devido aos computadores da época terem pouca memória RAM para rodar um Windows cheio de animações. Com a chegada do 95, muita coisa melhorou, principalmente relacionado a estabilidade, mas nada comparado ao que temos hoje. “Ainda não era muito fácil acessar a internet, era só discada”, destaca.

“O mais legal que eu achava era que tinha como fazer várias coisas ao mesmo tempo. Isso que temos hoje de abrir os programas e minimizar, antes não existia.  Também dava pra jogar uns jogos um pouco melhores do que os do Atari, já com pequena animação. O que eu menos gostava era quando aparecia a tal tela azul e tinha que reinicializar . Olha, era muito comum dar pane no Windows. Aparecia uma mensagem ESSE COMPUTADOR REALIZOU UMA OPERAÇÃO ILEGAL E SERÁ FECHADO, especialmente quando se abria vários programas”, recorda.

O início da profissão

Para a diagramadora Achira barbosa, 40 anos, o contato com o Windows 95 foi o começo da profissão, depois dos esquadros, estiletes e letraset. “Quem trabalhou com ele, não queria mais saber de papel para nada. Como eu sempre fui autodidata aprendi tudo que podia nele”, lembra a profissional que na época era arte finalista.

Achira recorda que para a área do jornalismo, a chegada deste software foi muito importante já que devido a ele começaram a aparecer programas com mais ferramentas que facilitavam muito o trabalho, como o Page Maker, o Corel Draw e Photoshop, todos da Adobe.

Além do Windows 95, ela recorda que teve o software instalado no seu primeiro computador, um Pentium 4, com 256 MB e disquete 1.44. “O mais moderno da época”, recorda aos risos.

O Windows 95 bateu o recorde de 7 milhões de cópias vendidas nas primeiras cinco semanas. É o lançamento da Microsoft com publicidade jamais vista. Os comerciais de televisão traziam os Rolling Stones cantando Start Me Up com imagens do novo botão Iniciar. O press release começava simplesmente dizendo: “Ele chegou.” Confira abaixo:

Teste de embed de infogr.am

Lida 1156 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.