Cultura

Ministério da Cultura lançará editais de apoio a novos youtubers

Produtores de conteúdo comentam a situação da plataforma de vídeos atualmente

Durante a feira audiovisual Rio Content Market, ocorrida em março, a secretária do audiovisual Mariana Ribas anunciou que o Ministério da Cultura (MinC) deve lançar, ainda em 2017, sete editais destinados a apoiar produções em vídeo para a web com conteúdos culturais, assim como aplicativos para dispositivos móveis.

Dois destes editais já estão confirmados e são inéditos. Um deles é direcionado a “canais culturais na web – juventude vlogueira”, que contemplará em sua grande maioria as produções para o Youtube.

O segundo é voltado ao desenvolvimento de aplicativos culturais. Ainda estima-se que sejam publicados os editais de Longa Metragem Documentário; Curta Metragem; Mostras e Festivais; Desenvolvimento de roteiro; e de Credenciamento de especialistas.

Para participar dos editais de audiovisual, o ministério afirma que é preciso ter entre 18 e 29 anos e publicar no mínimo duas vezes por mês vídeos com duração entre 5 e 15 minutos, tratando de assuntos culturais diversos. O apoio será destinado a canais iniciados após a publicação dos editais – canais já existentes não poderão participar.

Os editais devem sair na primeira quinzena de maio, e os valores envolvidos estão previstos para R$ 50mil para vídeos e R$ 20mil para aplicativos.

Não foi preciso muito tempo para que os youtubers e criadores de conteúdo se manifestassem sobre o assunto. A ideia de uma “bolsa youtuber”, como muitos têm chamado, já gera polêmica antes mesmo de ser posta em prática. Dentre os diversos vídeos publicados sobre a situação, muitos afirmam que o benefício pode ser uma forma de manipulação por parte do Estado. Outros porém, alegam que este tipo de auxílio pode ajudar a fomentar a produção de conteúdos e dar assistência aos iniciantes.

Cauê Moura, um dos primeiros youtubers a comentarem a notícia, afirma em seu canal que prefere não se posicionar, e espera ver como o debate se desenrolará em seus comentários.  Ainda assim, ele diz que em sua opinião, o valor previsto para o financiamento é muito alto.

“O meu problema com tudo isso é que na verdade um youtuber não precisa de R$ 50mil pra fazer praticamente nada. A não ser é claro que o edital vá selecionar alguém com um projeto que seja *#$% novo Manual do mundo, ou Nerdologia. Aí tudo bem, vamos ver. Mas se você me falar que um real desse dinheiro vai ser pra comprar Nutella…”

Confira o vídeo:

Com ou sem o auxílio do governo, o Youtube de fato tem crescido a cada dia, e a produção de conteúdo para a plataforma é imensa. Diferente dos primeiros a desbravarem o site, no início dos anos 2000, a nova geração de youtubers já sabe bem o que fazer e como fazer. Cada vez mais, criadores de conteúdo da internet levam este trabalho a sério.

Guilherme Nunes, estudante de São Leopoldo, começou o seu canal no Youtube para falar sobre os jogos que gostava de jogar no tempo livre:

“Eu comecei vendo vídeos, vendo as pessoas jogando jogos que eu gostava de jogar. Muita gente vai rir, mas é Minecraft o jogo. (risos). Então eu pensei assim, quero fazer um canal também. Então comecei com esse intuito, fazer jogos e tal. Um canal de jogos para as pessoas me verem jogando.”

Guilherme lembra que no início não entendia muito bem de edição de vídeos e imagem. Aos poucos, ele foi aprendendo e os vídeos foram se aperfeiçoando. Ele conta como hoje as coisas são mais fáceis para os youtubers que começaram há pouco tempo.

Luis Perini, o Piriri, como é conhecido em seu canal de humor, concorda com isso. O também estudante diz que hoje os tutoriais estão em toda parte, para auxiliar na pós-produção dos vídeos:

“Antes não tinha vídeo ensinando a editar, e hoje em dia tu vai lá e busca: como editar no Vegas pro? E tu já tem tudo pronto. Um vídeo mostrando como cortar, como mudar a cor. Tudo pronto pra fazer os vídeos.”

Luis faz vídeos variados em seu canal: desde humor e tags até  gameplay. Ele, porém, adianta que não quer se dedicar apenas ao Youtube. Para o jovem, não é uma carreira tão certa para que se possa apostar todas as fichas: caso aconteça, será algo bem-vindo.

Confira o que os novos youtubers têm a dizer sobre a produção atual no vídeo produzido pela Beta Redação:

Lida 826 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.