Economia

Mercado de games no Brasil arrecada mais de 1,3 bilhões de dólares

País é o principal da América Latina em consumo de games, arrecadando mais de 1,3 bilhões de dólares em 2016

17668708_1278671798883238_1601223627_o

Fonte: Bixabay

Segundo pesquisa realizada pela Newzoo, consultoria referência em pesquisas da indústria de games, o Brasil arrecadou mais de 1,3 bilhões de dólares no mercado de games em 2016. Dentro deste cenário, o país é responsável por um terço do total da receita gerada na América Latina (4,3 bilhões de dólares), ficando na frente do México, que arrecadou U$ 1,1 bilhões. Em termos globais, o Brasil está em 12º colocado.

Para o coordenador do curso de Jogos Digitais da Unisinos, Vinícius Cassol, o mercado de desenvolvedores de jogos deve ser visto de maneira global. “Não devemos pensar em limitações geográficas. Hoje, um desenvolvedor de jogos pode trabalhar de sua casa para qualquer empresa do mundo”, lembra Cassol. Sobre o mercado gaúcho, Vinícius comenta que a maioria das empresas trabalha com demanda de clientes. “Geralmente as empresas trabalham dessa maneira, e depois juntam capital para criar seu próprio jogo”, conta.

Mercado Gaúcho

O Rio Grande do Sul é o segundo estado com mais concentração de desenvolvedores de jogos no pais, atrás apenas de São Paulo. Dados divulgados pela Associação de Desenvolvedores de Jogos Digitais do Rio Grande do Sul (ADJogosRS) mostram que as empresas gaúchas associadas arrecadaram mais R$ 8,5 milhões no último ano, representando um crescimento de 30% em relação a 2015. Para o presidente da ADJogosRS, Ivan Sendin, esse crescimento está ligado ao cooperativismo da associação. “A Associação estabelece um espaço de troca entre as empresas, assim empresas que já estão estabelecidas no mercado trocam informações com empresas que estão começando”, comenta. Ele destaca que a participação dessas empresas em eventos nacionais dá maior visibilidade, possibilitando novas parcerias.

Sendin aponta que o mercado está em evolução, gerando mais empregos fixos que temporários. “Antes, a maioria das empresas contratava freelancers, agora muitas estão incorporando essas pessoas às equipes”, acrescenta. Em 2016, mais de 265 pessoas trabalharam nas 30 empresas pertencentes a ADJogosRS, sendo 45% destes, funcionários das empresas.

Para o estúdio Utopia Game Studio, criado em 2015, fazer parte da associação oferece diversas oportunidades, entre elas poder participar de eventos, aumentando o networking. Para a empresa, o mercado gaúcho é promissor. “Creio que o Rio Grande do Sul seja um dos lugares com mais oportunidades no país para se fazer jogos. Temos no estado diversas universidades, cursos e profissionais. Há bastante eventos relevantes também que ajudam a aumentar o networking entre empresas, profissionais e estudantes”, comenta Natália Cruz, co-fundadora da empresa.

O estúdio presta atenção no perfil dos usuários de game no país, sendo a maioria feminina.  “A plataforma mobile é, principalmente, mais jogada por mulheres. E devido a esse fator que pretendemos ingressar no mercado mobile”, diz Natália.

Mulheres são maioria

Em 2016, foi realizada uma pesquisa em parceria com a ESPM, SIOUX e Blend research, buscando mapear o perfil do consumidor brasileiro de games. Nela foi constatado que as mulheres são a maioria, 52%. Grande parte do público tem entre 25 a 35 anos (34,2%), sendo o smartphone o dispositivo preferido para 77,2% dos entrevistados. Confira os gráficos abaixo para saber mais sobre o perfil do gamer brasileiro:

Quanto ao crescimento do público feminino em relação aos jogos, Vinícius Cassol atribui a quebra de esteriótipos quanto a “jogos de menina e de meninos” e a maior participação de mulheres no desenvolvimento dos jogos. “Hoje, as mulheres estão envolvidas em praticamente todos os processos de desenvolvimento de jogos. Principalmente na parte de programação, que antes era predominantemente masculina, temos mulheres participando”, destaca Cassol.

 

Lida 829 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.