Geral

Mãos que costuram solidariedade

Voluntárias fazem do hobby uma forma de ajudar os mais necessitados

Transformar peças de roupas sem condições de uso em algo novo é a proposta da Sala de Customização do Banco Municipal do Agasalho, em São Leopoldo. Iniciativa que resultou da parceria da Prefeitura de São Leopoldo com o Sesc, a sala é um espaço em que ocorrem as oficinas do grupo Maturidade Ativa. Elas são realizadas todas as segundas e quintas-feiras, a partir das 14h, na sala 14 do Ginásio Municipal Celso Mombach.

A sala é pequena e mesmo assim conta com muita diversão e trabalho. Em meio a agulhas, tecidos antigos e tesouras, a tarefa das voluntárias é confeccionar cobertas, almofadas, roupas infantis e consertar as roupas do Banco. De acordo com a diretora do Banco, Fátima Mendes, são doadas muitas peças danificadas. “Perdemos cerca de 50% das roupas que recebemos justamente por estarem em um estado tão ruim que não é possível serem usadas por alguém. Com a oficina podemos dar outro final para as peças”, conta.

O grupo Maturidade Ativa possui 70 participantes, dentre eles, as mulheres foram convidadas a doar um pouquinho do seu tempo para fazer o bem e ajudar as famílias do Banco. Elas são as responsáveis por reformar e dar uma nova ”cara” para as milhares de roupas que chegam ao local. Uma das integrantes do projeto é a Maria Helena Adam. ”Viemos aqui porque gostamos de ajudar as famílias e nos sentimos bem fazendo o que gostamos. Fazer a diferença é nossa obrigação”, declara.

Voluntárias costuram cobertas e roupas para auxiliar comunidade carente

Voluntárias costuram cobertas e roupas para auxiliar comunidade carente (Foto: Amanda Cunha/Beta Redação)

A primeira-dama do município, Tatiana Capovilla da Silva, destaca que 30% das doações que o Banco recebe não têm condições de serem repassadas para as famílias. “Com este espaço podemos transformar, consertar as peças, e encaminhá-las para doação”, comenta. A sala conta com quatro maquinas de costura, e um grupo fica responsável por usá-las para as peças mais difíceis de costurar. Os aparelhos, que foram doados pela Secretaria da Mulher do município, antigamente eram utilizados nas oficinas de costura, que hoje não existem mais. Com isso, receberam uma nova utilidade.

As primeiras doações aconteceram com a parceria com a loja Malhas Daiane, de São Leopoldo, que arrecadou muitas lãs e as disponibilizou para a sala do Banco. “Com todas as lãs recebidas já produzimos muitas cobertas e roupas para crianças no inverno que passou, e a produção continua para o próximo”, diz Liria Maria dos Santos, também voluntária.

Líria também leva as roupas do Banco para costurar em casa, voluntariamente

Líria também leva as roupas do Banco para costurar em casa, voluntariamente (Foto: Amanda Cunha/Beta Redação)

 

Iniciativa também ocorre em outras cidades

Distante 12 km de São Leopoldo, na cidade de Novo Hamburgo, também existem outros Bancos de solidariedade. Criado pela Federação das Industrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), o Banco de Vestuários tem por objetivo transformar desperdício em benefício social. Todos os recursos doados por empresas de indústrias têxteis são aproveitados e refeitos em melhores condições para as comunidades carentes.

Essa experiência já é desenvolvida há 12 anos e conta com a participação de Clubes de MãesGrupos da Terceira Idade de Novo Hamburgo, que mantém serviços de corte e costura para as comunidades, fazendo com que toda a sobra de produção possa suprir a falta de agasalhos.

O Banco de Vestuário, que fica na sede da Fiergs, tem parceria com o Senai RS para realização de cursos profissionalizantes e iniciação profissional no mercado de trabalho. As salas do Banco são disponibilizadas para que os alunos possam fazer aulas de corte e costura com os instrutores. Além disso, durante o período de aula, os alunos recebem o material fornecido pelas empresas; o mesmo usado no Banco.

Os cursos oferecidos gratuitamente pelo Senai RS, em parceria com o Banco de Vestuário são: Costureiro Industrial (curso de qualificação profissional), Transformação de Retalhos Têxteis em Peças de Decoração, Costura e Acabamento em Peças Confeccionadas com Retalhos Têxteis e Reaproveitamento de Peças de Roupas.

Lida 1056 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.