Geral

Lanchonetes serão retiradas da Av. Unisinos

Churrasquinho e os outros estabelecimentos poderão instalar foodtrucks nas proximidades

A barraca de churrasquinho em frente à Unisinos mudará de local em novembro. Deverá se instalar em um foodtruck na rua paralela à Av.Unisinos. Por estarem ocupando o canteiro central, espaço considerado via pública, todos os comércios serão retirados do local pela prefeitura de São Leopoldo. Uma pastelaria que funcionava ao lado do churrasquinho já foi desativada. Outro estabelecimento que deve sair desse lugar é o Xis do Alemão, que fica logo em frente ao portão principal da universidade.

Os proprietários do churrasquinho chegaram a ser notificados por um oficial de justiça para saírem do local até o último dia 31 de agosto. Porém, uma audiência de conciliação entre a promotoria e o proprietário do prédio onde está instalado o Xis do Alemão adiou a reintegração de posse para o próximo dia 31 de outubro.

Assim, os comerciantes terão mais dois meses para desocupar o canteiro central, e agora poderão também se instalar em um espaço móvel na Rua Aloísio Haubert. A condição é de que, fora do horário comercial, eles retirem o trailer do local.

 

Estabelecimentos não poderão mais atuar no local (Foto: Michelle Oliveira)

Estabelecimentos não poderão mais atuar no canteiro da Av. Unisinos. Foto: Michelle Oliveira/Beta Redação

 

Movimento intenso

Mesmo sob a ameaça de fechamento que rondou a lanchonete nos últimos dias, o movimento de pessoas se manteve constante no churrasquinho. Edgar Pedroso, 40 anos, abastece a churrasqueira a todo momento para conseguir satisfazer cada um dos 400 clientes que, segundo ele, passam pelo local diariamente. O comerciante afirma que seria lamentável ter de parar com o negócio que seu pai, Adão Pedroso, começou há 28 anos. “Tem pessoas que comem aqui há anos, sendo na maioria alunos, professores e funcionários da universidade. Somos praticamente parte da história da Unisinos.”

A afirmação de Edgar não é difícil de se comprovar. A todo momento chegam pessoas que frequentam o churrasquinho há anos. Um deles é o motorista de ônibus Ricardo Motta, 39 anos, que comeu pela primeira vez na lanchonete em 1997, quando estudava na Unisinos. “Não há aluno que nunca tenha feito um lanche aqui no churrasquinho”, enfatiza.

 

_DSC0016

Edgar mantém atividades do churrasquinho que era de seu pai na Av. Unisinos. Foto: Michelle Oliveira/Beta Redação

 

Estudantes indignados

Pelas redes sociais, muitos estudantes se manifestaram insatisfeitos com a decisão de retirar o estabelecimento da Av. Unisinos.  Muitos dos comentários nas postagens do página humorística “Unisinos da Depressão” eram de revolta contra decisão da prefeitura e de apoio aos comerciantes. Além disso, muitos reclamaram de perder uma alternativa aos preços salgados cobrados por lanchonetes dentro do campus.

Um abaixo-assinado online pedindo a permanência das lanchonetes foi organizado e obteve 1.133 assinaturas.


Xis do Alemão deve sair

Localizado logo em frente ao portão principal da universidade, o Xis do Alemão também faz parte do processo que visa a retirar os comerciantes do canteiro central da Av. Unisinos. Entretanto, Augusto Hansen, popularmente conhecido como Alemão e que loca o espaço atualmente, preferiu não se manifestar sobre o assunto.

 

O que diz a prefeitura

Segundo a Procuradoria Geral do Município (PGM), o processo para retirada dos comerciantes do canteiro central da Av. Unisinos começou em 2010, no governo de Ary Vanazzi. A principal alegação é de que se trata de um área pública localizada próxima a uma avenida de alto movimento, e  por isso deve permanecer livre, já que oferece risco a todos que circulam no local, especialmente os acadêmicos da Unisinos.

A assessora jurídica da PGM, Rossana de Lima Machado, afirma que locais não possuíam alvará para vender alimentos e bebidas e que ocorreram várias tentativas de conciliação para saída amigável dos comerciantes, todas sem sucesso. Devido a isso, foi requerida a reintegração de posse.

Rossana esclarece ainda que o pedido de retirada dos comerciantes não partiu da Unisinos.

Lida 646 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.