Política

Jovens defendem o engajamento político

Em 2013, a pesquisa Agenda Juventude Brasil divulgou que, dos 3,3 mil jovens entrevistados em 27 estados brasileiros, com idade entre 15 e 29 anos, 54% consideram a política muito importante, 29% consideram importante e apenas 16% declararam que não veem importância na área.

A pesquisa antecipava o que foi possível perceber na última e acirrada eleição presidencial, os brasileiros, em especial as novas gerações, vêm participando com mais frequência das decisões políticas do país.

Depois dos protestos de junho de 2013, que levaram milhões às ruas para reivindicar um país mais democrático e seguro, a mídia mantêm a atenção voltada para a juventude, dando maior visibilidade à classe que busca, dia após dia, conquistar espaço em um Brasil de mudanças.

No quadro abaixo, três jovens militantes falam sobre o seu envolvimento e as suas opiniões sobre a participação da juventude na política (clique na seta para avançar).

Os protestos de junho de 2013 repercutiram ao redor do mundo, e o Ibope realizou uma pesquisa naquela mesma época, ouvindo 2 mil manifestantes nas ruas de Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. O resultado mostrou que 89% dos entrevistados estavam realmente interessados em política e envolvidos nos protestos.

Esses mesmos jovens apontaram que a participação em mobilizações de rua e outras ações diretas, a atuação em coletivos que se organizam em torno de uma causa e em conselhos, conferências e audiências são as melhores ações políticas para melhorar a situação do país. O estudo do Ibope apontou também que 46% já participou de associações, entidades e grupos, o que significa um grande potencial de envolvimento e interesse da classe pelas questões do país.

As duas pesquisas tinham como objetivo levantar as questões sobre a juventude brasileira, de forma ampla, analisando e refletindo acerca do perfil, demandas e formas de participação dos jovens, além de acompanhar as tendências de comportamento e a opinião desse público, a fim de identificar as demandas por políticas públicas e verificar se as ações em prática estão de acordo com as necessidades e expectativas.

Lida 1233 vezes
  • Publicado em: 03/09/2015

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.