Geral

Indústria Criativa na prática

A disciplina optativa Indústria Criativa e Cidadania Social teve sua primeira turma composta na Unisinos São Leopoldo no segundo semestre de 2016.

Já imaginou uma aula com alunos de diferentes cursos, como Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Jogos Digitais e Arquitetura? São pessoas com distintos interesses e habilidades, que se unem para colocar em prática um projeto com foco social.  Assim acontece todas as quartas-feiras à noite, durante a aula de Indústria Criativa e Cidadania Social no campus de São Leopoldo.

A disciplina optativa surgiu através da Escola da Indústria Criativa, que une os cursos de Comunicação, Linguagens e Design e teve sua primeira turma composta no campus São Leopoldo neste semestre.

Na Unisinos de Porto Alegre a disciplina já teve outras turmas e chegou a ser finalista no prêmio Guia do Estudante do Santander Universidades. “Ministrar essa atividade foi uma experiência diferenciada. Pela primeira vez tive oportunidade de trabalhar com um grupo de alunos tão distintos e mais que isso, de conseguir com que os projetos idealizados e prototipados em sala de aula pudessem ser construídos e aplicados em uma comunidade, promovendo retorno imediato à ela”, contou o professor Vinicius Cassol, coordenador do curso de Jogos Digitais, que ministrou as aulas de Indústria Criativa e Cidadania Social em Porto Alegre.

Em 2015, a turma de Vinicius realizou projetos junto à Associação Alvo Cultural no bairro Rubem Berta, Zona Norte da Capital, que visa fomentar e divulgar a cultura independente. Os projetos envolveram design sustentável, oficina para móveis e camisetas, identidade digital da comunidade e desenvolvimento de um fanzine (revista de fãs). “Foi muito gratificante para nosso projeto receber alunos com diferentes perspectivas de vida, saberes e poder trocar de forma engrandecedora os conhecimentos unindo a academia e a comunidade. Foi uma experiência positiva para os jovens atendidos pelo projeto que puderam vivenciar ideias novas e ter contato com a universidade, estimulando-os a seguir os estudos e a construir projetos inovadores”, relatou Jean Andrade, presidente da Alvo Cultural e participante desde 2005 da associação.

Alunos da Unisinos POA junto com os integrantes da Alvo Cultural. Foto: Alvo Cultural.

Alunos da Unisinos POA junto com os integrantes da Alvo Cultural. Foto: Alvo Cultural.

A estudante do 7º semestre de Design de Moda da Unisinos, Thamires Innacio, que participou da aula em 2015, conta que o grande diferencial dessa atividade acadêmica está em unir pessoas de diferentes áreas e interesses. “Eu acredito que projetos desse tipo precisam ter pessoas com habilidades diferentes. Uma turma somente de designers de moda tem 90% de chance de desenvolver algo relacionado vestuário, uma turma de gastronomia de desenvolver algo relacionado à comida, jogos de desenvolver algo relacionado à tecnologia e assim por diante. Quando se coloca todas as pessoas num mesmo projeto é possível ter diferentes percepções e insights pra criar algo melhor.”

 

Frutos do projeto

Jean Andrade, representante da Alvo Cultural, relata que após a iniciativa alguns alunos criaram vínculo e estão trabalhando como voluntários na associação. Além disso, um novo projeto foi proposto: o Desperta Moda para Mudança, que trabalha a moda de forma sustentável com meninas da comunidade, elevando a autoestima e gerando novas oportunidades. “O céu é o limite para quem quer fazer a diferença no mundo”, afirma ele.

 

A vez dos alunos de São Leopoldo

A primeira turma da disciplina em São Leopoldo foi formada nesse semestre e é ministrada pelas professoras Cybeli Moraes e Luciana Kraemer. Os alunos estão trabalhando para desenvolver projetos junto ao grupo Anjos da Madrugada de São Leopoldo, que distribui marmitas para moradores de rua da cidade.

Dentre os métodos usados nas aulas, as ideias partem da teoria do Design Thinking, que é a união de métodos e processos para apontar problemas, adquirir informações, análise de conhecimento e busca de possíveis soluções.

Estudantes durante aplicação de dinâmica de Design Thinking. Foto: Paola Rocha/ Beta Redação.

Estudantes durante aplicação de dinâmica de Design Thinking. Foto: Paola Rocha/ Beta Redação.

A arquiteta e mestranda em Design Estratégico, Melissa Lesnovski participou de um workshop com a turma para falar sobre Design Thinking e relatou a importância de sua utilização. “É necessário ponderar, contudo, que o que vemos são apenas técnicas que facilitam processos criativos, mas que têm aplicação localizada. Não podemos nos prender ao discurso fácil de que Design Thinking é colar post-its na parede e, por mágica, as coisas acontecem. É muito mais e muito além do Design Thinking: é pensar de forma estratégica em direção ao projeto em meio a contextos complexos”, complementa Melissa.

Melissa durante workshop de Design Thinking com a turma de indústria criativa e cidadania social. Foto: Paola Rocha/ Beta Redação.

Melissa durante workshop de Design Thinking com a turma de Indústria Criativa e Cidadania Social. Foto: Paola Rocha/ Beta Redação.

A aluna Vanessa Scopel, que cursa o 8º semestre de Publicidade e Propaganda, diz que se interessou em cursar a disciplina por ter ligação com temáticas sociais. “Nesse período em que estou cursando Publicidade me interessei por esses temas, porém isso, infelizmente, não esteve presente no curso. Portanto, quando surgiu essa oportunidade de fazer algo que já tinha vontade e que saísse do foco mercado/agência, aproveitei”, relatou a estudante.

As aulas primam por serem práticas e envolvem workshops, dinâmicas de grupo e saídas de campo. Além dos alunos da Comunicação, a turma é composta por estudantes de Arquitetura e Jogos Digitais. Gabriel Fazenda, estudante do 4º semestre de Jogos Digitais, conta que o que lhe motivou a participar da aula foi a proposta de ser algo diferente de tudo que já havia feito e por lidar com diferentes áreas. “Acredito que esse tipo de atividade é bem enriquecedora para os alunos e trazem ótimos resultados tanto para a questão de novos conhecimentos, quanto para o próprio crescimento pessoal”, ressalta Gabriel.

 

Lida 1059 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.