Esporte

Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, uma história contada em acervos

O Museu Hermínio Bittencourt abriga uma vasta exposição da história do Clube

A história de um clube é contada por seus feitos, lembranças que são revisitadas constantemente na memória dos torcedores.  O Grêmio Foot-ball Porto Alegrense abriu seu Museu na nova casa, a Arena, em 2015. Em um espaço que estende quase o dobro do que era no antigo Estádio Olímpico. O museu Hermínio Bittencourt, em homenagem ao ex-presidente do Clube, é uma viagem de interação aos 104 anos do Clube.

Qual torcedor, apaixonado por futebol, não gostaria de reviver as emoções de grandes jogos? As vitórias e os momentos de aflição são contados em uma projeção de 360 graus dos principais instantes da história do Clube.  O torcedor ainda é embalado pelo som da torcida, nas partidas da Arena. “Eu sou o tricolor de Porto Alegre e tenho a minha alma azul celeste. O Grêmio é um sentimento que se leva no coração. A vida por toda a vida dale campeão”. Existem heranças que equivalem ao valor sentimental.

19142096_1193189687452574_1186708234_n

Os personagens que marcam essa história de paixão, os jogadores, estão registrados com suas camisas. Réplicas dos uniformes utilizados desde 1903, contam a evolução dos modelos que se atualizaram graças a tecnologia também empregada no futebol.  A camiseta campeã do mundo, junto a escalação, é um dos registros que o visitante pode ter acesso.

O Museu ainda conta com uma área dedicada desde à Baixada, passando pelo Olímpico e a Arena. Uma pesquisa de resgate ao passado, que também se abastece da pesquisa de outros museus e de doações de torcedores, constrói o espaço. Há maquetes dos três estádios apresentando os objetos e personagens. O torcedor ainda pode assistir um curta-metragem que homenageia o Estádio Olímpico, casa em que o Grêmio teve seus maiores títulos.

19114770_1193189694119240_1418863068_n

A paixão pelo time é passada de pai para filho. Presente em todos os jogos Jorge Mann conta que se emocionou ao entrar pela primeira vez na Arena. “Eu vivi a época de glória do monumental e fiz questão que meu filho Guilherme também vivesse isso. Quando começamos a vir para a Arena era uma grande mudança para o Clube. O espaço para o Museu preservou a história do tricolor. Claro, não é a mesma coisa, mas me recordo de cada momento”, conta.

A visita possui um custo de R$ 14,00 para o ingresso inteiro e R$ 7,00 para meia entrada, para sócios o valor sai por R$ 5,00. É necessário o agendamento, em dias de jogos o Museu permanece aberto 30 minutos antes da partida. O acervo se divide em documental, em que constam estatutos e súmulas de jogos, por exemplo; Museológico com troféus, medalhas; As coleções em que estão os registros como  jornais e livros. O espaço é coadministrado pela Futebol Tour.

 

O museu

Inaugurado no dia 12 de Dezembro de 1984 ainda era uma Sala de Troféus. Foi tomando sua forma a partir da organização de uma comissão constituída pelo ex-presidente Hermínio Bittencourt.
O trabalho de organização e catalogação do acervo foi iniciado em julho de 1983. O espaço foi reinaugurado, já com sua estrutura e exposição de Museu em 19 de dezembro de 1988.
Até que em 19 de setembro de 2004 foi inaugurado o Memorial Hermínio Bittencourt, com uma exposição completamente renovada.
No final de 2011 que começou o projeto do novo museu para a Arena do Grêmio. E no dia 19 de dezembro, em 2012 foi realizada uma celebração de pré-inauguração para marcar a transferência do Museu para a Arena.

*Informações assessoria de imprensa

 

Lida 594 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.