Cultura

Fundação mantém maior acervo privado de obras de arte do estado

Mais de 700 obras em breve estarão em pinacoteca no Centro da capital

Quando o assunto são artes visuais o Rio Grande do Sul costuma ocupar um lugar de destaque. Grandes nomes como Iberê Camargo, José Lutzenberger e Aldo Locatelli construíram suas carreiras no estado e deixaram um legado até hoje admirado. Muitas das obras desses artistas estão espalhadas pelo maior acervo privado do Rio Grande do Sul: a Fundacred – Fundação de Crédito Educacional –, de Porto Alegre, possui mais de 700 obras catalogadas. Em seus 45 anos de história, a instituiçãofoi acumulando e comprando, em leilões, peças de renomados artistas gaúchos e de outros estados do Brasil. 

Fundação conta com obras centenárias no acervo. Crédito: Divulgação

Fundação conta com obras centenárias no acervo. Crédito: Divulgação

Para organizar, restaurar e preparar a melhor forma de conservação e apresentação das peças, a fundação conta com uma curadoria própria. Sônia Wagener está à frente deste processo há mais de dois anos e espera, ainda no primeiro semestre, entregar as obras para uma pinacoteca que será montada no 6° andar do prédio ocupado pela Fundacred no centro de Porto Alegre.

Obra Africana, de Leda Marino Flores. Foto: Divulgação

Obra Africana, de Leda Marino Flores. Foto: Divulgação

Até então, as obras estavam distribuídas entre os cinco andares ocupados pela Fundação, em salas, corredores e espaços de convivência. Segundo a curadora, algumas das principais obras são de artistas como Pedro Weingartner, que assina Banho em Pompeia e Pousada, e Antônio Caringi, com muitas esculturas de estudo do Laçador. Trabalhos de Ado Malagolli, Aldo Locatelli, José Lutzenberger, Scheffel, Xico Stockinger, Alice Soares e Iberê Camargo também estão na coleção.

Acervo da Fundacred é utilizado em algumas exposições itinerantes pelo estado. Foto: Divulgação

Acervo da Fundacred é utilizado em algumas exposições itinerantes pelo estado. Foto: Divulgação

Lida 601 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.