Política

Estacionamento gera polêmica em São Leopoldo

Questionamentos de setores do Executivo e do Legislativo à Trensurb, dona da área, movimenta a Câmara de Vereadores

Uma polêmica envolvendo um estacionamento em local supostamente inapropriado gerou debates na Câmara de São Leopoldo. Setores dos poderes executivo e legislativo da cidade do Vale do Rio dos Sinos exigiram explicações da Trensurb, que teria cedido irregularmente uma área abaixo da estação para o setor privado. Vereadores da base de governo acusam o representante comercial da estatal de se ausentar das reuniões convocadas pela Câmara.

2816

Audiência pública com a presença de secretários e vereadores, na Câmara de São Leopoldo. Foto: Site da Câmara Municipal.

 

No dia 1º de junho, uma audiência pública foi convocada para esclarecer a situação. Nessa oportunidade, o superintendente comercial da empresa, Euclides Heron Coimbra, não compareceu ao debate. A Beta Redação tentou entrar em contato com Coimbra, mas não obteve respostas. Participaram da sessão os vereadores pedetistas Fabiano Haubert e Iara Cardoso e os secretários municipais Olimar Queiroz (Desenvolvimento Econômico e Tecnológico) e Marcel Frison (Gestão e Governo).

A principal reclamação por parte da população é de que aquele espaço deveria ser utilizado para o lazer da comunidade leopoldense. Segundo o vereador Haubert, o Legislativo está analisando esse caso e já encaminhou ao Executivo para que seja feito um processo de regularização e sejam tomadas as medidas para definir as condições dessa localidade, que pertence à Trensurb. A ideia de se reunir com o superintendente é prioridade na Câmara para regularizar essa situação.

 

20170607_102253

Vereador Fabiano Haubert (PDT). Foto: Rafael Erthal/Beta Redação

 

Mesmo sem a devida autorização, segundo a prefeitura, o estacionamento já está em funcionamento. Olimar Queiroz afirma que a Procuradoria Geral do Município não expediu a liberação do alvará para esse estabelecimento. “Tínhamos em andamento um processo de abertura da regularização da empresa do estacionamento para funcionar normalmente. Como não se concretizou, a Sedetec (Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico) irá autuá-los para fechar o estabelecimento”, complementa Queiroz.

Em nota, a Trensurb esclarece que o estacionamento junto à Estação São Leopoldo é um espaço comercial da empresa que, através de concessão, gera renda para ajudar a custear a operação do metrô. Desse modo, diminui-se a necessidade de subvenção do governo federal – uma vez que a Trensurb oferece tarifa social, que cobre apenas cerca de 50% dos gastos da empresa.

Lida 473 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.