Esporte

Esporte para qualquer idade

Unisinos recebe esportistas da terceira idade para treino de câmbio competitivo

Foto: arquivo Cátia Pereira

Foto: arquivo pessoal Cátia Pereira/ técnica do Câmbio competitivo da Unisinos

A prática de esportes não tem idade. A competição também não. A prova disso? O câmbio competitivo. Ele consiste em um jogo de quadra similar ao vôlei. Ambos têm como objetivo fazer com que a bola caia do lado da quadra adversária. A principal diferença? É praticado por pessoas com mais de 60 anos.

Essa prática existe dentro da Unisinos, através do programa Pró-Maior, que é o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para Idosos. Além do câmbio, o programa ainda desenvolve mais 21 atividades voltadas para a terceira idade. Segundo a técnica do time de câmbio, Cátia Pereira, os encontros para os treinos ocorrem nas terças-feiras, das 8h30 às 10h, no complexo desportivo da Universidade e tem o intuito de gerar convivência entre eles.

Esquema com a rotação

No câmbio participam 9 jogadores, sendo que a contagem de pontos é realizada através do tempo: em média de 10 à 15 minutos de cada lado. Para dar início ao jogo, o jogador na posição 8 sacará a bola por cima da rede, sem saltar, para o lado da quadra adversária. Como no vôlei, também serão realizados três passes entre o time para jogá-la ao outro lado.

14542877_1148280185246552_783757320_n

Ilustração referente a rotação do jogo. Arte: Tuanny Prado/ Beta Redação

Os toques consistem em cada jogador receber a bola, pegando-a firmemente com as mãos, ou seja, não haverá o corte ou o passe direto. O terceiro que receber, deverá arremessar para o outro lado da quadra e obrigatoriamente, será o jogador na posição 8. Após esse acontecimento, ele dará a ordem de câmbio e o time realizará o rodízio. Assim, toda a jogada será realizada por participantes diferentes.

Silvana Bianchi trabalha 25 anos na Unisinos e conta que mais ou menos há 15 anos atrás, o câmbio foi criado em um congresso que reuniu educadores da Unisinos, UFRGS, UFSM, UNISC, Ulbra, Unilassalle, Feevale, e UPF. Junto a eles, se uniram representantes da Prefeitura de Porto Alegre e SESC/RS para criarem as regras não só do câmbio, mas também do Basquete Reloginho e do Handebol por Zona, ambos também adaptados para a prática pelo pessoal da maior idade.

Mas nem sempre o câmbio foi competitivo. Cátia diz que inicialmente ele possuía apenas o espírito de integração entre os participantes e que a partir de 2009 ele passou a ter o cunho competitivo. A partir daí, até os treinos tornaram-se mais intensos.

Hoje em dia, além dos encontros de terça-feira, onde ocorre o pré-aquecimento, as táticas de jogo e alongamentos, o grupo vai até a Unisinos nas segundas, quartas e sextas-feiras para treinar na academia, além de participarem de amistosos. Esse comprometimento todo fez com que o time fosse campeão no Campeonato Estadual ocorrido na cidade de Erechim, em 2012.

Abertura do Campeonato Estadual de Erechim. Foto de arquivo: Cátia Pereira.

Abertura do Campeonato Estadual de Erechim. Foto de arquivo pessoal: Cátia Pereira.

E para quem quer participar, o complexo desportivo está de portas abertas todas as terças-feiras de manhã. Basta possuir mais de 60 anos.

Lida 998 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.