Economia

Entenda o que é o Inbound Marketing

Considerado marketing de atração, ele custa 62% menos do que o tradicional

Em tempos de crise, as empresas tradicionais têm buscado novas formas de atrair clientes para seus negócios. Por isso, o conceito de Inbound Marketing, popularizado a partir de 2009 com Brian Halligan e Dharmesh Shah pelo livro “Inbound Marketing: seja encontrado usando o Google, a mídia social e os blogs”, está sendo muito utilizado como estratégia de prospecção, atração e fidelização de consumidores. O problema é que ainda há muitos empresários que não acreditam nesse tipo de ação, porque, para a lógica deles, a empresa deve buscar o cliente e não o cliente buscar a empresa. Mas, para o Inbound, a estratégia é o contrário.

O Inbound Marketing significa, em tradução livre, marketing de atração e difere do marketing tradicional, chamado de Outbound Marketing. Entenda a diferença entre Inbound Marketing e Outbound Marketing:

inbound

Para defender a ideia de que o inbound marketing traz resultados efetivos, é preciso trazer os dados sobre as ações e estratégias.

inbound2

O Inbound funciona com ações que buscam atrair o potencial cliente para o blog ou site através de diversas ferramentas, como redes sociais, e-books (livros digitais), webinars (aulas em vídeo). Quando os visitantes já estiverem no site, o negócio busca converter a visita em um lead, ou seja, um potencial interessado na compra, pedindo o e-mail ou telefone do usuário. A partir de uma estratégia de relacionamento e encantamento com boa geração de conteúdo, a empresa está pronta para vender o produto ou serviço e adquirir um novo cliente. O que restará, assim, será fechar a venda e fidelizá-lo.

Tais estratégias levam em conta o funil de vendas.

funil-vendas-marketing

Levando em consideração o funil de vendas, em que nem todos os visitantes são convertidos em clientes, é relevante trazer que há momentos de compra para cada cliente. Nem todos estão prontos para efetuar a compra – e é aí que o inbound marketing entra.


Fonte: Resultados Digitais.

Lembrando que o inbound marketing trabalha com a ideia de geração de conteúdo para atrair consumidores para uma marca. Isso quer dizer que ele trará a atenção do potencial cliente através de nutrição de leads, ou seja, de envio constante de materiais relevantes aquele público-alvo para conseguir converter a compra.

Com a evolução de algoritmos na internet, é essencial dizer que, cada vez mais, as empresas poderão ter acesso a dados dos potenciais clientes para conseguir, desse modo, gerar conteúdo específico para diferentes tipos de oportunidades. Diferentemente do Outbound Marketing, em que não há um alvo delimitado, o Inbound busca criar públicos específicos para a geração correta de conteúdo.

Além disso, o Outbound peca em relação à mensuração. Isso porque propagandas na TV ou no rádio não podem transmitir o número exato de oportunidades ou de vendas que foram geradas, bem como um outdoor ou uma ação de panfletagem. O Inbound consegue mensurar de forma mais precisa devido ao Google Analytics e plataformas de automação de leads.

Conforme dito anteriormente, os empresários estão buscando alternativas para vender mais e atrair clientes. Mas a  resposta sempre esteve ali ao lado: relacionamento. Uma vez que a marca gera um relacionamento, conversa, interage e se importa com o potencial cliente, ele acaba efetuando a compra, tornando-se fiel e – quem sabe? – até um fã.  E essa é a base do Inbound Marketing: trazer o consumidor para cada vez mais perto. Quanto mais perto, melhor.

 

Fontes: André Siqueira, CEO da Resultados Digitais; Diego Gomes, da Rock Content; Henrique Carvalho, do ViverDeBlog.

Lida 1470 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.