Esporte

Em Sapucaia do Sul, das 28 escolas municipais apenas 20 possuem quadra poliesportiva

Contrariando o Censo de 2015, município fica entre os poucos que possuem boa taxa de estrutura para a prática de esportes

Quadras em Sapucaia do Sul. Foto: Prefeitura de Sapucaia do Sul

Quadras em Sapucaia do Sul. (Foto: Prefeitura de Sapucaia do Sul)

 

Segundo o Censo Escolar de 2015, a cada 10 escolas públicas, apenas seis possuem quadras poliesportivas para a prática de esportes. Em Sapucaia do Sul, o dado recebe uma boa taxa, se comparadas as escolas municipais. Das municipais (28 escolas), 20 possuem o local. Já, se relacionarmos o número com todas as escolas públicas presentes no município (são 49 contando estaduais e federais também), a taxa cai e o município fica dentro do divulgado no Censo.

De acordo a Prefeitura Municipal de Sapucaia do Sul, nos últimos sete anos, três novas quadras, dois ginásios e dois complexos esportivos, com livre acesso à comunidade, foram inaugurados. Os complexos de lazer são batizados por Praça da Juventude e Centro de Arte e Esporte Unificado – CEU. A Praça da Juventude, localizada no bairro Capão da Cruz, conta com quadra coberta, campo de futebol sete, anfiteatro, pista de caminhada, de skate, academia e salas de inclusão digital. Já a Praça do CEU, localizada no bairro Vargas, possui pista de skate, equipamentos de ginástica, playground, quadra coberta e um centro cultural, com auditório, biblioteca e telecentro.

Para o professor de Educação Física, Carlos Funke, Sapucaia do Sul tem uma boa estrutura e material humano de sobra, mas falta apoio. “Temos locais, o que não temos são pessoas do alto escalão que apoiam e entendem que o esporte é importante na formação do aluno. Levo os alunos a todos os tipos de competição que posso e marco treinos até fora do horário. Mas, hoje mesmo, seis alunos meus foram para a Sinodal [escola privada de São Leopoldo] em busca de aprimoramento, pois aqui não temos esse tipo de trabalho, não investem em esportes como podem e deveriam investir. Isso não só em Sapucaia, mas no Brasil todo o esporte não tem o valor que merece”, opina.

Carlos ministra aulas para alunos de 11 a 18 anos na Escola Estadual de Sapucaia do Sul (do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental) e Instituto de Educação Estadual Rubén Darío (1º e 2º anos do Ensino Médio). “Minhas aulas são quase que 100% práticas. O esporte no desenvolvimento desses jovens é de uma importância que apenas quem está nele enxerga. Tu consegue por meio do esporte resgatar esses jovens que hoje em dia estão cada vez mais parados e preguiçosos”, acrescenta.

A professora de Educação Física, Maria Salete Hoffschneider, que já trabalha há 12 anos na área, desde a pré-escola até o Ensino Médio, considera que a Educação Física deva ser trabalhada desde infância, ajudando na formação do indivíduo como um todo. “Não é só jogar uma bola. A Educação Física deve integrar o aluno na cultura corporal do movimento de uma forma completa. Isto é, transmitir conhecimento sobre saúde, coletivo, adaptando as aulas também à individualidade e à realidade de cada um, porque todo mundo sabe a realidade de escola pública: a gente não tem material, não tem local adequado. Então temos que fazer o melhor disso, auxiliando os alunos a desenvolverem suas potencialidades, facilidades, sem exclusões”, opina. Atualmente, Maria Salete ministra aulas na Escola  Municipal Julio Casado.

Já para o bacharel em Educação Física, Guilherme West, a prática de esportes nas escolas tem muita importância e auxilia na formação de caráter. “Auxilia também no espírito competitivo, como aprender a ganhar, perder, desenvolver novas habilidades para a vida, aprender a trabalhar em grupo, como um time”, comenta.

Segundo a Prefeitura de Sapucaia do Sul, a cidade possui projetos, programas e torneios que promovem a integração entre os estudantes e modalidades esportivas. Dentre eles, é destacado o projeto Escolinhas Comunitárias, promovido pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, que beneficia cerca de 700 crianças e adolescentes, com idade entre 7 e 15 anos, que participam de aulas de futebol de campo, futsal e vôlei, no contra turno escolar.  Além disso, há 28 anos a cidade promove os Jogos Escolares do Município de Sapucaia do Sul (Jemusa), que envolvem estudantes entre 10 e 17 anos, que participam de competições de basquete, futsal, xadrez, vôlei e handebol.

Lida 1018 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.