Economia

Economia descentralizada fomenta as feiras agrícolas no Litoral Norte

Práticas compartilhadas garantem sucesso de vendas e público

Conhecida nos centros urbanos, as feiras de rua chegaram atraindo consumidores e promovendo a economia participativa nos municípios do Litoral Norte gaúcho. Diversas são as cores, aromas e opções que se misturam ao longo das barracas. Os passantes experimentam, pesquisam e adquirem produtos oriundos de uma produção baseada na cooperação.

Em Capão da Canoa, a Feira Permanente Prove Capão funciona há seis anos, todos os sábados de manhã, das 7h às 12h, com produtos hortifrutigranjeiros direto do produtor rural para o consumidor.

Além de frutas e verduras fresquinhas, os adeptos das compras ao ar livre podem adquirir peças de artesanato, lanches e bebidas. Todos esses produtos a preços acessíveis, garante Teresa Martin Vieira, aposentada e feirante.

Teresa revela que os mais de 50 produtores da feira, oriundos de diversas cidades litorâneas, também têm o hábito de fazer trocas. “Eu posso ir à barraca ao lado, comprar produtos do meu colega e revender na minha tenda”, conta a feirante.

Segundo o secretário municipal de Cidadania, Trabalho e Ação Comunitária, Luciano Luis Flores, responsável pela organização da feira, a mesma possui três dimensões: economicamente, com a oferta de serviços e a comercialização; culturalmente, valorizando os produtos locais; e politicamente, como um movimento social, viabilizando cooperação, solidariedade e democracia.

Auxiliar os produtores nesse sentido é a missão da Cooperativa Mista de Agricultores Familiares de Itati, Terra de Areia e Três Forquilhas (COOMAFITT), que atua desde 2006 assistindo na conexão direta entre produtores e consumidores, com cerca de 223 famílias associadas. São 400 pontos de entrega dos produtos – entre eles, a Feira Permanente Prove Capão -, abastecidos em dois dias da semana.

A COOMAFITT ajuda no abastecimento de feiras, mercados e escolas para que os produtores do Litoral Norte saibam o quanto vale seu próprio produto e tenham maior segurança na hora de ofertar. As formas de economia envolvidas são diversas, desde a doação simultânea entre os próprios associados a uma economia criativa, em que aprendem a criar outros produtos com aquilo que não foi vendido.

Feira Permanente Prove Capão, em Capão da Canoa. Créditos: Thiago Machado

Feira Permanente Prove Capão, em Capão da Canoa. Créditos: Thiago Machado/PMCC

O relato de Teresa mostra como esse tipo de economia está presente, com o compartilhamento de mercadorias entre os feirantes. O regulamento da feira prevê que os produtores podem equipar suas barracas com 50% de produção própria e os outros 50% com artigos vizinhos.

“A aproximação é um ponto-chave para uma alimentação mais saudável. Saber a procedência dos alimentos e poder falar com quem o produz certamente é o ponto mais forte de qualquer feira e, por isso, sabemos que é uma troca de saber entre quem produz e quem consome”, conta o administrador da COOMAFITT e cooperado, Charles Lima.

A valorização das feiras litorâneas não vem só dos moradores, mas também dos veranistas. Vilma Figueiredo, porto-alegrense aposentada, relata que sempre que está na praia não perde a oportunidade de comprar na feira, pois a economia no bolso é certa. “Os preços são cerca de 20% mais baixos em relação aos supermercados, sem contar a qualidade e o atendimento de primeira”, elogia Vilma.

Muitos agricultores já conseguem levar seus produtos a Porto Alegre com o auxílio da COOMAFITT. As redes de compra são alcançadas pela cooperativa, e o faturamento já ultrapassa R$ 1,4 milhões. Entre os produtores, 52,9% são mulheres. Os lucros e possíveis prejuízos da cooperativa são expostos em prestação de contas feita em assembleia geral. Tudo é dividido entre os agricultores conforme sua participação comercial, explica Charles Lima. Por lei, é exigido que uma cooperativa não fique sem capital de giro – no caso da COOMAFITT, esse capital é de 30%.

Lida 1657 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.