Geral

Debate sobre a democratização, sociabilidades e a vida nas metrópoles

Professora da Fiocruz, Francini Lube Guizardi ministrou a conferência

20150825_200730[1]

A noite de terça-feira na Sala Inácio Ellacuriá e Companheiros foi espaço de conferência do 2º Ciclo de Estudos Metrópoles, Políticas Públicas e Tecnologias de Governo. O debate foi dirigido pela Profa. Dra. Francini Lube Guizardi, da Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz/Brasília, que trouxe perspectivas sobre a democratização, sociabilidades e a vida nas metrópoles.

Em sua fala, Francini, que é pesquisadora em saúde pública, destacou a importância do desenvolvimento de uma percepção do próximo como princípio básico para compreendermos a democracia. “Para entendermos o ser humano, precisamos primeiro entender que o outro também é um ser humano”, explicou fazendo referência a percepção da sociedade.

A pesquisadora ainda trouxe questões relacionadas aos direitos básicos, que nem sempre são cumpridos. Um exemplo são as favelas e áreas periféricas, em que as pessoas não tem direito de ir e vir e acabam vivendo sob as regras impostas por comandos e facções.

A conferência integrou o 2º Ciclo de Estudos Metrópoles, Políticas Públicas e Tecnologias de Governo, que contará com um total de dez encontros com o objetivo de analisar transdisciplinarmente as metrópoles à luz de diferentes vertentes teóricas, tais como o paradigma da multidão, a (des)governança territorial, o comum e as políticas públicas, apontando seus desafios e possibilidades. O evento é gratuito e aberto para professores, alunos e comunidade em geral.

Confira o cronograma completo aqui.

Lida 818 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.