Geral

Cursos profissionalizantes são oferecidos gratuitamente em Sapiranga

Iniciativa da prefeitura e do Sindicato Rural do Vale do Paranhana visa capacitar a população da região

Ao longo de 2017, o Centro Municipal de Estudos Ambientais de Sapiranga (Cemeam) irá promover 11 cursos profissionalizantes para a comunidade. As capacitações, que inicialmente eram destinadas à população rural, contam com temas variados, envolvendo desde técnicas de panificação até cuidados com o meio ambiente.

A iniciativa, fruto da parceria da prefeitura de Sapiranga, por meio da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto, com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e o Sindicato Rural do Vale do Paranhana, oferece este serviço ao município de forma gratuita desde 2004. Podem se inscrever nos cursos moradores da cidade e região, que sejam maiores de 18 anos.

 Foto: Roberto Caloni/Beta Redação 1

Curso de Panificação. Foto: Roberto Caloni/Beta Redação

Na avaliação da diretora do Cemeam, Fabiana Haubert, as qualificações são voltadas mais para agricultores. Contudo, segundo ela, como se trata de um projeto social, é possível também abrir ofertas para o público em geral. “Os cursos têm o foco na profissionalização, com o objetivo de que a pessoa possa conseguir uma renda extra. No final das capacitações, são entregues certificados, comprovando a participação”, explica.

A procura foi tanta que, para este ano, todas as aulas que envolvem culinária estão lotadas. Porém, a diretora comenta que é importante que as pessoas demonstrem interesse pelo curso que desejam fazer para que seja possível programar as ofertas de 2018. “Ainda em 2017 teremos que indicar quais os cursos que queremos para o ano que vem. Talvez nesta edição a pessoa não consiga realizar o curso, mas, mostrando interesse, sabemos quais qualificações devemos solicitar para o próximo ano”, justifica Fabiana.

As inscrições para as capacitações podem ser feitas no próprio Cemeam, na Rua São Jacó, 2741, ou pelos telefones 3959-1007 ou 997-075-064. Confira, abaixo, mais informações:

betageral-tabela

Primeiro, o pão quentinho

O primeiro curso deste ano foi o de Panificação Caseira, que ocorreu entre os dia 13 e 15 de março. Na ocasião, foram ensinados todos os processos para o preparo de pães e massas, de higienização a armazenamento e embalagens.

Além do pão tradicional, outras receitas entraram na pauta: pão de beterraba, ervas e massa para lasanha, entre outras. “Nessas aulas, trabalhamos com as boas práticas no preparo dos alimentos, diferentes tipos de pães, massas, cucas, além do preparo de algumas geleias”, comenta a nutricionista e professora do Senar/RS Ana Paula Camatte. Entre os benefícios da iniciativa, a profissional destaca, principalmente, a questão da profissionalização.

“Na maioria das vezes, os alunos sabem fazer os produtos, porém, mostramos técnicas profissionais, e eles veem que dessa maneira é mais fácil”, defende Ana Paula.

 

 

Aluna do curso de Panificação Caseira. Foto: Roberto Caloni /Beta Redação

Aluna do curso de Panificação Caseira. Foto: Roberto Caloni /Beta Redação

 

A agricultora Meraci Vargas, 55 anos, conta que este foi o terceiro curso que fez no Cemean. “Ano passado fiz o de Derivados do Leite e o de Doces e Compotas, que foram ótimos. O queijo caseiro é totalmente diferente, e é uma delícia”, lembra. Entre os motivos que a levaram a procurar os cursos está, principalmente, o fato de que ela pensa em abrir um negócio no próximo ano. “Quero me profissionalizar para abrir uma padaria. Ainda não sei quando, mas estou fazendo os cursos para estar preparada”, conta.

O objetivo do casal Juliana Scherer, 19 anos, e Robert Duart, 23, é semelhante ao de Meraci. “Temos uma padaria que abastece a rede escolar de Sapiranga e estamos fazendo o curso para melhorar os processos de fabricação”, comenta Duart. Além de fornecer para as escolas, eles também participam da Feira de Agricultores do município.

“Os cursos são muito bons: não gastamos, temos boas professoras, que nos explicam e tiram dúvidas, e já estamos utilizando algumas técnicas e receitas em nossa padaria”, afirma Juliana.

Os ingredientes para o preparo de alimentos são providenciados pelo Cemeam, e o valor é dividido entre os participantes. “É cobrado apenas o valor dos ingredientes, mas todo o produto produzido ou é consumido, ou fica para os alunos. Neste curso, o almoço foi preparado pelos alunos”, destaca a diretora Fabiana Haubert.

Confira abaixo uma galeria de imagens do curso:

Curso de Panificação em Sapiranga

 

Para a comunidade universitária

Além de atender ao público rural, os cursos são pensados para toda comunidade, o que inclui estudantes universitários. Uma das dicas dadas por Fabiana é o de Educação Ambiental, com carga horária de 16h, que será realizado nos dia 3 e 4 de maio. “Essa é a primeira vez que oferecemos o curso de Educação Ambiental. Escolhi este pensando nos estudantes universitários que, às vezes, precisam de horas complementares. Acredito que seria um curso interessante para esse grupo”, opina.

Cursos do Senar/RS

Para quem não mora na região de Sapiranga e ficou interessando em fazer alguma das aulas, o site do Senar/RS tem uma lista com todos os cursos proporcionados pela instituição. No campo de busca é possível pesquisar pela cidade ou região e verificar os cursos que serão oferecidos.

Lida 1037 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.