Cultura

CRÍTICA: Nickelback repete fórmula e acerta mais uma vez

Novo álbum, Feed the Machine, deve agradar os fãs da banda canadense

Lançado no último dia 9 de junho, o novo álbum da banda Nickelback já ocupa a quinta colocação entre os mais vendidos segundo a lista da Billboard. Intitulado Feed the Machine, o disco é uma produção para fã nenhum colocar defeito. O conjunto manteve sua identidade intercalando as clássicas baladas, que costumam ocupar as listas de mais ouvidas, com outras faixas de pegada mais rock. Uma fórmula que a banda repetiu ao longo de toda a sua trajetória. 
Já na primeira música, que leva o mesmo nome, o álbum apresenta seu cartão de visitas com um riff marcante de guitarra, nos mesmos moldes de antigas faixas como Flat on the Floor e Animals. A pegada mais rock do disco segue pela segunda canção: Coin for the Ferryman. Na terceira faixa do disco aparece uma das baladas características que se costuma ver nas listas de mais pedidas. Song on Fire é uma música que segue o mesmo padrão daquelas que tornaram a banda famosa, mantendo uma essência mais leve, uma balada parecida com as conhecidas Rockstar e How You Remind Me



O disco segue intercalando músicas mais pesadas e baladas, fórmula que foi usada em todas as produções passadas e é uma marca da banda canadense. No encerramento do álbum, uma surpresa: a faixa The Betrayal – Act I é um solo de violão com elementos de música Celta e Folk. Uma iniciativa completamente inesperada e que encerra o álbum de uma forma diferente. O disco inicia com um formato, intercala estilos e termina de forma, completamente, distinta. Apesar de não ser inovador, Nickelback acertou na estrutura do Feed The Machine e o disco tem méritos para ocupar a quinta colocação da Billboard com menos de um mês de lançamento.

Lida 622 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.