Geral

Cooperativa de São Leopoldo promove eventos culturais em comunidades

Projetos que apoiam a cultura e a música para crianças e adolescentes carentes torna sonhos realidade

A música tem o poder de envolver e emocionar as pessoas. Foi a partir disso que surgiu a Cooperativa Cultural Brasileira, em São Leopoldo. Uma sociedade que preza principalmente em implantar a arte na vida das pessoas, tendo consciência de que o acesso à cultura é um direito de todos, mas que só é reservado a poucos. Um dos principais projetos da cooperativa é a Orquestra Rouxinol , que nasceu em 2014 em São Leopoldo e atua nas principais comunidades carentes da cidades, como a Vila Paim, Vila Brás, Charrua e São Miguel. A cooperativa tem como objetivo trazer cultura para todos e principalmente para o público sem condições econômicas, além de criar uma emancipação financeira para grupos e artistas individuais.

Desde muito jovem José fazia aulas de flauta, e hoje é o professor das crianças no Grupo Rouxinol, que atua dentro da cooperativa e ajuda os pequenos que sonham em um dia  poder viver da sua arte, fazendo o que mais gostam, tocando e apresentando-se em eventos, peças de teatro ou até fazendo artesanato, e recebendo por isso. ‘’Surgiu, por essa necessidade, pois muitos dos artistas da periferia saiam do meio por não ter uma forma de se sustentar através da arte”, explica o fundador da Cooperativa José Leopoldo da Rosa.

A sociedade disponibiliza aulas nas áreas artísticas por preços populares e algumas sem custos também. Oferece capacitação para equipes já formadas como bandas e grupos, onde a cooperativa ajuda na forma de divulgar, produzir e organizar eventos de shows. ‘’Nosso objetivo é proporcionar lazer e cultura às crianças e adolescentes das comunidades carentes, fortalecendo sua autoestima e ampliando vínculos familiares’’, afirma José Leopoldo da Rosa.

A Orquestra ainda não possui um espaço físico para os ensaios e as aulas, que atualmente acontecem na casa dos alunos e lugares que a comunidade proporciona. A estudante de Pedagogia e também musicista Clara da Rosa, faz parte da Orquestra Rouxinol e acredita que o projeto contribui para o conhecimento do público e que as crianças possam entrar com contato com instrumentos novos. ‘’Eles têm a oportunidade de tocar flauta, violão e até cantar em grandes espetáculos”, diz a estudante.

Promovendo eventos culturais, festas de São João, Dia da Crianças e Natal, a cooperativa juntamente com o grupo Rouxinol já proporcionou uma grande quantidade de adeptos para o projeto e também situações de lazer, diversão e cultura para a população. Nos últimos anos as festas aconteceram na Vila Paim e na Vila Brás, com dias inteiros de comemorações para a comunidade onde as crianças puderam jogar, cantar, dançar e fazer oficinas de teatro. ‘’Isso ajuda nas formação de artistas e também a formar cidadãos mais solidários, capazes de transformar a realidade em que vivem”, salienta a coordenadora do projeto Cleidiana Langner.

Além disso, a cooperativa cultural já produziu dois espetáculos de final de ano no Teatro Municipal de São Leopoldo, dois festivais CulturAqui Periferia. No primeiro ano, em 2015 ocorreu um evento com dois dias de festival na Vila Paim e, este ano, de um dia na escola Mário Quintana no Charrua. ‘’Nosso foco é principalmente as participações  ativamente nas periferias o ano todo”, afirma a aluna Tiele Jahlk, do Rouxinol.

sem-titulo-png-1

Grupo Rouxinol. Foto: Amanda Cunha

Para saber um pouco mais sobre os principais projetos

Um outro segundo projeto da cooperativa é o GAI, (Grupo Arte e Identidade) que teve início em 2015 complementando esse nicho cultural. É responsável por oferecer oficinas de teatro e dança aos alunos, conta com dois professores de dança e teatro que semanalmente se encontram nas casas dos membros para realizar as aulas e ensaios para os grandes espetáculos e apresentações durante o ano na comunidade.

Hoje ensaiam para as apresentações que ocorrerão na festa de final de ano, no Natal para as crianças da Cerâmica Anita, em São Leopoldo, uma invasão onde habitam muitas crianças carentes.  ‘’Como a ideia da Prefeitura de São Leopoldo é abrir uma escola na Cerâmica, o Rouxinol e a cooperativa estão organizando a festa que contará com o público e doações de materiais escolares que serão distribuídos para as crianças’’, afirma Cleidiana Langner.

Entenda a história da Orquestra Rouxinol

Desde de 2014 a Orquestra atua na Cooperativa, mas antes os 10 membros que compõem o grupo já se conheciam e tocavam músicas juntos desde crianças. Hoje muitos com 19 e 20 anos, lembram da época em que faziam parte de outra turma de música também comandada pelo Professor José Leopoldo. ‘’Aprendemos a tocar flauta e escutar música com o José e não paramos mais’’, relata a aluna Tiele. Já a coordenadora, que também acompanha os adolescentes nessa nova fase diz: ‘’eles acompanharam o professor quando sairam da escolinha em que tocam e hoje continuam realizando o sonho de poder se apresentar nos eventos‘’.

Qualquer um pode ser um membro da cooperativa, seja aluno ou voluntário. Não precisa saber tocar ou cantar basta apreciar a cultura e a música.

Lida 581 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.