Cultura

Conhecendo o picadeiro

A experiência circense atrai crianças e adultos

Noite fria nas proximidades do lago Guaíba em Porto Alegre, as luzes do Circo Italiano Belíssimo podem ser vistas de longe. Logo na entrada o cheiro de pipoca toma conta do lugar, e o colorido da decoração do picadeiro encanta. Adultos e crianças andam pelo lugar à procura de seus assentos e logo a luz se apaga. Durante alguns segundo se faz silêncio, e então o locutor anuncia a primeira atração: uma moça mostra suas habilidades com o bambolê. Igor Machado, de 6 anos, fica impressionado: “Olha mãe com quantos ela está fazendo!”. É a primeira vez que o menino vai ao circo. 

Apresentação de equilibrismo. Foto: Nathalia Amaral/Beta Redação

O espetáculo continua pelo ar, quando um trapezista começa a se apresentar, sem nenhum tipo de rede de segurança, fazendo movimentos de dar frio na barriga. Logo em seguida foi a vez de uma apresentação de ilusionismo, que não entusiasmou muito o público. A apresentação mais empolgante e interessante, por causar certa apreensão, foi a dos malabares com fogo, que por vezes caíram no chão, fazendo com que o artista corresse para apagar a chama no palco. Durante essa apresentação, algumas crianças ficaram com medo e começaram a chorar, mesmo antes da parte em que o rapaz no palco cospe fogo.

Momento final da apresentação pirofágica. Foto: Nathalia Amaral/Beta Redação

Para a advogada Martha Santana, de 43 anos, o circo não é como antes, mas ainda empolga. “Na minha época de infância era diferente, tinha mais apresentação de mágica, mais palhaços. Hoje em dia são mais shows para crianças, mas ainda assim é um bom programa para se fazer em família”, diz. Martha levou os dois filhos, Lucas, de 5 anos, e Eduardo, de 3 anos, pela primeira vez.

Início da apresentação no Globo da Morte. Foto: Nathalia Amaral/Beta Redação

 

Lida 749 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.