Cultura

Clube da Leitura 2.0

Empresas como a TAG Experiêcias Literárias inovam lançando serviço de curadoria de livros

Foto: Reprodução/Instagram TAG

Um dos kits da TAG. Foto: Reprodução/Instagram TAG

 

As grandes livrarias sempre foram o local perfeito para encontrar títulos que interessam pessoas de todas as idades e gostos. Entre as prateleiras, milhares de letras levam as pessoas aos mais diversos universos e histórias. Atualmente, porém, tem crescido a procura por serviços que oferecem uma assinatura mensal, que dá ao leitor um livro, indicado por um curador especializado em determinados assuntos. Um desses serviços é o gaúcho TAG Experiências Literárias. O clube manda para o assinante, mediante um pagamento único, uma obra e uma revista que pretende complementar a leitura.

Uma das assinantes do clube é a escritora Fernanda Pertile, de 21 anos. Ela conta que conheceu o projeto há mais de um ano, através de posts patrocinados no Facebook, e assinou há dois meses, quando veio um título sobre o exercício da escrita. “Eu me interessei, pois um livro sobre o próprio processo criativo do autor me interessa bastante como escritora”, conta. Fernanda diz que a ideia do projeto é ótima, pois tira o leitor da mesmice: “Se você vai numa livraria, tem certos tipos de livros que você nem olha porque não é do teu costume ler esses gêneros. É aí que a Tag quebra isso.”

Assinantes do serviço recebem um livro apenas com uma dica do título. Foto: Reprodução/Instagram TAG

Assinantes do serviço recebem um livro apenas com uma dica do título. Foto: Reprodução/Instagram TAG

O clube TAG Experiências Literárias já recebeu curadores como John Gray, Carola Saavedra, Hélio de la Peña e Luis Fernando Verissimo. Dentre os futuros nomes, o serviço adianta que contará com escritores como Patch Adams e a gaúcha Martha Medeiros. Além da TAG Experiências Literárias, há outros serviços mensais de assinatura, como o Booxs, dedicado a crianças de zero a 12 anos, e o Clube Leiturinha, que, além de livros físicos, oferece aplicativos de leitura digital.

Outra assinante do projeto é a jornalista Júlia Maciel, de 18 anos. Cliente de outro serviço semelhante, o Glambox, que envia mensalmente produtos cosméticos, diz que decidiu assinar a TAG pela proposta, porque adora literatura, além dos curadores. “O marketing deles também é surpreendente, porque todos os livros vêm com um mimo, e isso faz a gente entrar ainda mais para dentro da ideia”, conta. Já a jornalista Joana Dias chama a atenção para o fato de que a TAG Experiências Literárias apresenta autores e obras que não são costumeiramente buscados nas livrarias. “Apesar de não serem tão procuradas, elas são de grande importância para a formação e conhecimento, e tu jamais procuraria pra comprar.”

Apesar dos benefícios, Júlia diz que um entrave para que assinasse antes a TAG foi seu preço. “É meio caro”, avalia. Joana concorda no que diz respeito ao preço: “Eu queria ter assinado antes, mas estava desempregada na época, aí, quando eu consegui trabalho, assinei”.

Lida 800 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.