Esporte

Atentado terrorista é simulado em estádio que receberá futebol nas Olimpíadas

Arena Fonte Nova receberá dez jogos em agosto

Arena Fonte Nova receberá 10 partidas durante os Jogos Olímpicos. Foto: ME / Portal da Copa

Arena Fonte Nova receberá 10 partidas durante os Jogos Olímpicos. Foto: ME / Portal da Copa

 

O jogo estava prestes a começar, os atletas estavam perfilados e o hino nacional sendo executado. A imprensa acompanhava no gramado. Os torcedores, na arquibancada, gritavam eufóricos. Tudo corria bem até que se ouviu uma grande explosão, deixando todos os presentes em pânico. Minutos mais tarde, outra explosão. O saldo final? Dezenas de mortos e centenas de feridos. Pode até parecer roteiro de Hollywood, mas não, tudo isso “aconteceu” no fim de semana entre 10 e 12 de junho, em Salvador.

O “aconteceu” vai entre aspas pois, na realidade, tudo não passava de uma simulação, a segunda maior já feita no mundo. Mais de 1,5 mil pessoas, entre profissionais da saúde, das forças de segurança e voluntários, participaram do 2º Congresso Internacional de Desastres em Massa. A coordenação da ação ficou por conta do Centro de Gestão Estratégica das Olimpíadas. Equipes de Defesa Civil, Guarda Municipal, Samu, Corpo de Bombeiros, Forças Armadas, Polícia Militar, Bope, Graer, Polícia Civil, Polícia Técnica, Polícia Federal e Interpol contribuíram com a ação.

Jeidson Marques, coordenador geral do evento, chamou a atenção para um detalhe que, segundo ele, as pessoas esquecem. “Temos alguns estados-sede este ano, e eles não vão ficar desassistidos. Temos um preparativo tão grande quanto o do Rio de Janeiro. Não podemos deixar este tipo de treinamento de lado. Precisamos estar preparados, pois podem achar que aqui existe maior vulnerabilidade ou que outras cidades são alvos fáceis, o que não é verdade”, explica.

Além de testes com bombas, houve perseguição a suspeitos, simulação de ataque químico, infecção alimentar generalizada, incêndios, situações de tumulto (em que seria necessária a evacuação do estádio) e resgate de vítimas. A simulação contou com 10 ambulâncias do Samu e um helicóptero. Voluntários que atuaram como vítimas foram levados a hospitais e separados em grupo, de acordo com a gravidade das lesões. “É importante trabalhar essas simulações para que as equipes tenham calma na hora de agir em uma situação real. Essa calma é fundamental para que não tenhamos novas vítimas na hora do resgate”, destacou o tenente-coronel do corpo de bombeiros de Salvador, Antônio Júlio da Silva, em entrevista ao jornal Tribuna da Bahia.

A Bahia é um dos estados-sede das Olimpíadas 2016. Por meio de um acordo firmado entre o governo baiano e o Comitê Olímpico Brasileiro, a cidade de Salvador receberá 10 jogos de futebol, sendo sete da categoria masculino e três da categoria feminino. Todos os jogos serão disputados na Arena Fonte Nova, local onde ocorreu a simulação, em rodadas duplas nos dias 4, 7, 9 e 10 de agosto e em rodadas simples nos dias 12 e 13 do mesmo mês. O destaque fica por conta da disputa do terceiro jogo da Seleção Brasileira masculina.

Confira os jogos:

FUTEBOL MASCULINO

1ª FASE

04/08/2016
Fiji x Coréia, às 17h
México x Alemanha, às 20h

07/08/2016
Fiji x México, às 17h
Coréia x Alemanha, às 20h

10/08/2016
Japão x Suécia, às 19h
Dinamarca x Brasil, às 22h

QUARTAS-DE-FINAL

13/08/2016
1º colocado do grupo B X 2º do grupo A , às 16h

FUTEBOL FEMININO 

1ª FASE

09/08/2016
Austrália X Zimbabwe, às 16h
Nova Zelândia x França, às 19h

QUARTAS-DE-FINAL

12/08/2016
2ª colocado do grupo E x 2º do grupo F, às 16h

Lida 564 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.