Economia

Agronegócio

Especialistas e líderes setoriais ouvidos pela Beta Redação fazem prognósticos para a economia sob o governo de Michel Temer

Vinicius Ferrari e Tainá Rios

Para o coordenador estadual do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Cedenir de Oliveira, o governo interino de Michel Temer enfrentará dificuldades em honrar os subsídios financiados pelo governo federal aos fazendeiros, o que causará mal-estar no setor. Cedenir explica que “os deputados ligados ao agronegócio são justamente aqueles que fomentaram e incentivaram o impeachment na Câmara. Acontece que a principal acusação contra Dilma foi justamente usar das pedaladas fiscais para pagar os fazendeiros através do Banco do Brasil. Sem essa manobra, Temer desagradará seus principais aliados”.

Ainda segundo Cedenir, sem estes subsídios pagos corretamente os fazendeiros terão dificuldade para fazer com que as fazendas continuem dando lucro, ou seja, acabará sendo benéfico para a reforma agrária: “O impeachment que foi apoiado pelos deputados ruralistas trará consequências irreversíveis para este setor, e ironicamente quem poderá tomar vantagem disto será o MST, ocupando estas fazendas improdutivas”. O coordenador do MST no Rio Grande do Sul deixa claro que o movimento considera o governo interino de Michel Temer como ilegítimo e que, portanto, é contra o impeachment.

Em nota divulgada antes do afastamento de Dilma, a Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul) apontava que o cenário era preocupante para a agricultura e afirmava que, sem soluções a curto prazo, as instituições e os resultados do agronegócio podem ser prejudicados: “Nosso repúdio pelo desserviço ao Brasil ante a postura inescusável e desagregadora da Presidente e falta de comprometimento como autoridade maior da Nação. Nesse sentido, nos somamos às demais Federações lideradas pela nossa Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) em defesa do impeachment da presidente Dilma Rousseff”.

Veja os prognósticos em outras áreas:

 

Lida 573 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.