Geral

Aeroporto do Galeão está pronto para receber público dos Jogos Olímpicos

A Beta Redação visitou o local e mostra as novidades

Píer Sul, anexo ao Terminal 02, custou R$ 2 bilhões de reais e já está em operação. Foto: Assessoria de Imprensa / RIOgaleão

Píer Sul, anexo ao Terminal 2, custou R$ 2 bilhões e já está em operação. (Foto: Assessoria de Imprensa / RIOgaleão)

 

Em qualquer evento esportivo de grande porte existem preocupações que vão muito além do local onde serão realizados os jogos. Rede hoteleira, vias de entorno, transporte público, segurança e condições aeroportuárias são itens fundamentais para o sucesso de uma competição. Acostumada a organizar o Carnaval mais famoso do mundo, além de receber grandes eventos esportivos e shows, a capital do Rio de Janeiro entra agora nas últimas semanas de preparação para aquele que talvez seja o maior acontecimento de toda a sua história, os Jogos Olímpicos 2016.

A Beta Redação visitou o Aeroporto Internacional Tom Jobim, ou Galeão, como popularmente é conhecido, no dia 17 de maio para conferir como estão os últimos preparativos do local que será a porta de entrada para atletas, turistas e jornalistas do mundo inteiro a partir da segunda quinzena de julho. Nosso voo partiu de Porto Alegre pela TAM às 08h20min e aterrissou na Cidade Maravilhosa às 10h40min, no terminal 2, que recebeu diversas reformas.

Ao descer da aeronave e ingressar na passarela que liga o avião ao saguão de desembarque já é possível perceber uma grande melhoria. Todas as pontes de embarque e desembarque foram substituídas. As estruturas seguem um padrão internacional e contam com ar condicionado, corrimão e nivelamentos que facilitam a locomoção de idosos e pessoas com mobilidade reduzida. Cadeirantes conseguem se movimentar sem a ajuda de funcionários, graças ao ângulo da ponte.

No terminal doméstico de desembarque, tapumes com propagandas de patrocinadores e mensagens de boas-vindas ainda cobrem algumas paredes. É possível escutar alguns poucos homens trabalhando em pequenas obras de reparo e revisão. A situação é parecida em toda a extensão da área de desembarque. No saguão, painéis de publicidade estavam em fase final de fixação. Para o músico espanhol Sérgio Gutierrez, as melhoras são visíveis: “Venho ao Rio sempre. O aeroporto me parece estar ficando cada vez melhor. Anos atrás você não tinha lugar para sentar no embarque, eu cansei de esperar avião sentado no chão”, explica.

 

Tapumes ainda cobrem áreas que recebem últimos reparos. Foto: Mauricio Trilha

Tapumes ainda cobrem áreas que recebem últimos reparos. (Foto: Mauricio Trilha)

 

Para quem transita no Galeão, as obras até podem parecer pequenas, isso porque a maior, visando os Jogos Olímpicos, está no chamado “píer sul” e já está concluída. Quando a reportagem visitou o aeroporto, o local ainda era inacessível para os passageiros. No entanto, desde o dia 23 de maio já está liberado. Com um quilômetro de extensão, a estrutura tem um verdadeiro shopping center, com serviços de alimentação, facilidades e entretenimento. Em menos de dois anos de obras, o píer, que tem 100 mil m², ficou pronto. A locomoção dos passageiros é feita através de 14 esteiras rolantes de 100 metros de comprimento, quatro elevadores e seis escadas rolantes, além de 26 novas pontes de embarque, sendo três delas com especificações técnicas para acomodar as maiores aeronaves do mundo.

 

Píer Sul conta com esteiras em toda a sua extensão para facilitar locomoção de passageiros. Foto: Assessoria de Imprensa/RIOgaleão

Píer Sul conta com esteiras em toda a sua extensão para facilitar locomoção de passageiros. (Foto: Assessoria de Imprensa/RIOgaleão)

 

O investimento total para a construção da estrutura foi de R$ 2 bilhões, e cerca de 7 mil empregos foram gerados durante o processo. Segundo fonte ligada à Odebrecht, construtora responsável pela obra, o píer sul traz o que existe de mais moderno em relação à construção civil atualmente. As obras estão finalizadas. Nos dois terminais (o píer sul é um anexo do terminal 2), o que acontece no momento são pequenos reparos em estruturas que apresentaram defeito durante seu uso inicial, além de instalação de pontos de publicidade. Em outras palavras, o aeroporto está pronto para receber os passageiros e as delegações. Em outros terminais também foram realizadas melhorias, incluindo a instalação de seis pórticos de raio-x, 14 elevadores, 16 escadas rolantes, revitalização e automatização dos sistemas de energia, assim como de um novo sistema de sonorização totalmente digital.

 

Terminal 02 recebendo a instalação de painéis digitais. Foto: Mauricio Trilha

Terminal 2 recebendo estruturas de publicidade. (Foto: Mauricio Trilha)

 

Por mais que o Rio de Janeiro esteja acostumado a grandes eventos, na opinião do jornalista Thiago Quintella, acostumado a fazer coberturas internacionais para o site Globo Esporte RJ, o aeroporto pecava em diversos aspectos. “Em relação a outros grandes aeroportos do mundo, o Galeão deve muito. A praça de alimentação tem poucas opções e o local é o pequeno. Não são bons restaurantes e franquias conhecidas. Outro problema é a circulação de pessoas. Quando você tem feriados importantes ou datas comemorativas, a aglomeração é muito grande. Na área internacional, os guichês de imigração e da Polícia Federal não dão conta. Nas Olimpíadas teremos muitas pessoas chegando ao mesmo tempo, espero que com a nova estrutura a situação melhore”, explica o jornalista, que esteve presente na cobertura do Pan-Americano e da Copa do Mundo no Rio de Janeiro, além de diversos outros eventos na Europa e nos Estados Unidos.

Em entrevista ao portal MSN, Luiz Rocha, presidente do consórcio RIOgaleão, responsável pela obra, acredita que em 2016 o aeroporto terá um crescimento considerável de passageiros. “O aeroporto do Galeão fechou o ano de 2015 com aproximadamente 17 milhões de passageiros, e 4 milhões eram internacionais e 13 milhões domésticos. Em 2016 devemos ultrapassar os 18 milhões”, explicou.

Lucas Alarco, funcionário de uma tenda de souvenirs no terminal 2, relata que o aeroporto reformado valoriza os comerciantes que vendem seus produtos no espaço. “A reforma nos ajuda muito, a pessoa fica satisfeita, fica deslumbrada e gasta mais. Com o aeroporto cheio, o passageiro fica estressado e aí não consome. Essa reforma é muito boa pra gente”, explica.

 

Píer Sul conta com ampla área de circulação, diversos bancos e pontos para carregar celulares e gadgets. Foto: Assessoria de Imprensa/RIOgaleão

Píer Sul conta com ampla área de circulação, diversos bancos e pontos para carregar celulares e gadgets. Foto: Assessoria de Imprensa/RIOgaleão


PONTOS ANALISADOS PELA REPORTAGEM
:

Embarque: Guichês já existentes foram reformados. Quando a reportagem visitou o local ainda não estavam em operação, no entanto, visualmente pareciam eficientes. Nos guichês antigos, o atendimento está com tempo adequado. Nota: 8

 

Guichês para despachar bagagem no terminal 02 foram reformados e estão prontos para uso. Foto: Mauricio Trilha

Guichês para despachar bagagem no terminal 2 foram reformados e estão prontos para uso. (Foto: Mauricio Trilha)

 

Desembarque: Ainda com muitos tapumes e áreas bloqueadas que devem ser liberadas até o início dos jogos. A reportagem sentiu falta de placas orientando de forma mais clara o caminho até a retirada de malas. Nota: 6

Banheiros: Ainda são um grande problema. A maioria das estruturas é antiga e não está conservada. O banheiro utilizado pela reportagem, no segundo andar do terminal 2, estava escuro, com péssimo cheiro e limpeza deficiente. Nota: 5

Limpeza geral: Por outro lado, num âmbito geral, o aeroporto parece limpo em seus corredores e áreas de passeio. É fácil ver funcionários de limpeza trabalhando. A praça de alimentação poderia ser um pouco melhor higienizada. Nota: 7

Transporte interno: O aeroporto do Galeão é enorme, e o transporte entre terminais acontece através de esteiras e carros especiais (vídeo). Para quem optar pela caminhada, a área de passeio que liga os terminais é ampla. Nota: 9

 


Wi-Fi:
Necessidade básica hoje em dia, o Wi-Fi gratuito do aeroporto funcionou de forma adequada. O cadastro é rápido, sem grandes complicações. O serviço é oferecido pela Oi, patrocinadora dos jogos. Nota: 7

Pontos de energia elétrica: Problema corriqueiro na maioria dos aeroportos do mundo. Reportagem teve dificuldade para encontrar tomadas à disposição. Diversos passageiros estavam sentados no chão, encostados em pilastras, para carregar telefones e computadores. Ao menos no píer sul o problema não vai existir: diversos pontos de energia estarão disponíveis em toda a extensão do terminal. Nota: 6

Segurança: A sensação de segurança dentro do aeroporto é bastante grande, assim como no seu entorno, mesmo com a pouca presença ostensiva de guardas. O circuito interno de TV chama bastante atenção: são inúmeras câmeras, por todos os lados. A iluminação poderia melhorar em alguns pontos internos. Nota: 8

Informações para turistas: Os balcões de informação foram duplicados para os Jogos Olímpicos, e funcionários estão aptos a atender os turistas em diversos idiomas. A reportagem fez o teste, abordando um funcionário em espanhol, e recebeu orientações no idioma, fluentemente, sem nenhum problema. Nota: 10

 

Balcão de informações é rápido e eficaz, reportagem foi atendida em espanhol sem problemas. Foto: Mauricio Trilha

Balcão de informações é rápido, eficaz e atende em diversos idiomas. (Foto: Mauricio Trilha)

 

Transporte externo: É possível acessar o aeroporto de diversas maneiras, inclusive com o sistema de BRT, bastante eficiente. Uma frota bem grande de táxis está à disposição. Quem optar pelo transporte com Uber deve ficar atento, pois o carro não pode ser chamado de dentro do aeroporto. É necessário pedir um Uber em alguma rua próxima e ligar para o motorista, informando onde você está. Moradores da cidade já estão acostumados, mas turistas devem enfrentar alguma dificuldade. Nota: 8

Os Jogos Olímpicos Rio 2016 ocorrem de 5 a 21 de agosto, e os Jogos Paralímpicos, de 7 a 18 de setembro. São esperadas 2,3 milhões de pessoas (entre turistas, delegações e imprensa) na cidade. Mais de 70% desse público devem ingressar na cidade através do aeroporto do Galeão.

Lida 1043 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.