Cultura

A Porto Alegre dos anos 20 sob a ótica dos quadrinhos

Mostra "Beco do Rosário" fica em cartaz até janeiro na Galeria Hipotética, em Porto Alegre

BecoDoRosario_p37

O resgate da memória cultural e arquitetônica de uma cidade intensamente modificada através dos anos. Com esse objetivo, a arquiteta e urbanista Ana Luiza Koehler, 38 anos, abriu no sábado (21) a Exposição “Beco do Rosário”, na Galeria Hipotética (Rua Visconde do Rio Branco, 431, bairro Floresta), em Porto Alegre. A exposição fica aberta à visitação até 23 de janeiro de 2016, de quarta a sexta-feira, das 14h às 19h, e aos sábados, das 14h às 18h.

A abertura da exposição ocorreu em paralelo ao lançamento da história em quadrinhos homônima, com sessão de autógrafos da obra. Nos trabalhos, a arquiteta retrata a Porto Alegre da década de 1920 a partir de pesquisas realizadas em documentos históricos, arquivos, fotografias e jornais da época.

Ilustradora desde os 16 anos, Ana conta que decidiu retratar a cidade na década de 20 devido à beleza da capital naquele período e à riqueza do contexto histórico de um Brasil em processo de modernização.

Moradora da capital gaúcha, Koehler escolheu a cidade como plano de fundo para sua estreia no universo das HQs enquanto desenvolvia sua dissertação de mestrado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). A obra levou cerca de dois anos e meio para ser concluída. Uma narrativa que busca recriar a paisagem e os costumes da época, enquanto relata a história da jovem Vitória, moradora do “Beco do Rosário” — região situada atualmente nas imediações da Avenida Otávio Rocha.

 

Lida 578 vezes

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por favor resolva a equação * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.